Homem recebe R$ 750 mil por engano após ter conta confundida com a de ex-jogador do Santos

Dinheiro era de processo trabalhista do ex-funcionário do clube. Erro se deu por números das contas serem parecidos

Prints com conta bancária e contato com ex-jogador
Legenda: Conforme explicado pelos gerentes do banco a Cléber, o erro se deu porque os números das contas-correntes dos dois clientes eram muito semelhantes, com apenas um número diferente.
Foto: reprodução/arquivo pessoal

Um morador de Santos, no litoral paulista, levou um susto ao conferir a conta bancária: um depósito de R$ 750 mil havia sido feito a ele por engano. A quantia, na verdade, seria destinada a um ex-jogador do Santos Futebol Clube, conforme o banco. O erro, no entanto, ocorreu em razão dos números das contas das duas pessoas serem muito parecidos. As informações são do portal G1.

O erro foi notado na quarta-feira (24), quando o investidor Cleber Moraes Cunha Junior, 36 anos, abriu o aplicativo da instituição financeira para realizar uma transferência. Embora trabalhe com investimentos, ele nunca imaginou um valor tão alto em sua conta de uma só vez.

"De jeito nenhum o dinheiro seria meu. Não sou pobre, mas não sou rico. No momento em que vi essa quantia, não mexi mais na minha conta, fiquei com medo de ser dinheiro sujo", comentou Cléber. Logo em seguida, ele entrou em contato com o banco para saber a origem do dinheiro e fazer o estorno, mas só obteve resposta um dia depois. "Nem eles sabiam o que tinha acontecido".

Dinheiro de processo trabalhista

Os gerentes do banco descobriram que a transferência bancária pertencia, na verdade, a um ex-jogador do Santos FC, que tinha vencido um processo trabalhista pelo período em que jogou pelo clube, entre os anos 2005 e 2010. Cléber, então, procurou o atleta pelas redes sociais para tentar devolver a quantia, mas não teve sucesso. Após passar 48 horas tentando chegar ao dono do dinheiro, ele conseguiu um contato por meio de advogada representante do ex-jogador. Ela foi achada em processo trabalhista encontrado na internet.

Quando contatou e explicou o ocorrido à advogada, o fórum trabalhista conseguiu fazer o estorno do dinheiro e destiná-lo ao dono. Cléber, contudo, não recebeu nenhum agradecimento pelo trabalho que teve. "Não recebi sequer um obrigado, mas sei que o dinheiro ir para o dono e ser usado por ele é o mais importante", relatou.

Dados parecidos

Conforme explicado pelos gerentes do banco a Cléber, o erro se deu porque os números das contas-correntes dos dois clientes eram muito semelhantes, com apenas um número diferente. O engano, inclusive, teria sido do fórum pois, no alvará judicial, as informações de Cléber estão misturadas às verdadeiras.

Além dos dados da conta, Cléber nasceu apenas um dia antes do ex-jogador, o que fez a data de nascimento dele também ser parecida.

Agora, a preocupação do investidor é de explicar como o alto valor foi depositado e retirado da conta em poucos dias para a declaração de Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF).

Ele disse, ainda, que não pensou em ficar com o dinheiro para si em momento algum. "Sou de uma família muito honesta, estou aqui de forma honesta. Eu não trabalhei pelo dinheiro, é dele. Devolvi integralmente. Tudo voltou pra conta dele", destacou.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil