Ex-deputado chega a Curitiba sob gritos de 'Fora Cunha'

Eduardo Cunha ficará em uma cela individual, apesar de outros 10 presos na Lava Jato estarem também na carceragem da PF em Curitiba

Preso preventivamente na Operação Lava Jato, o ex-deputado Eduardo Cunha chegou na sede da Polícia Federal em Curitiba na tarde desta quarta-feira (19) aos gritos de "Fora, Cunha". O peemedebista chegou por volta das 17h15 (horário de Brasília), numa viatura descaracterizada, cujo trajeto foi acompanhado por um helicóptero.
 
Cerca de 20 manifestantes e curiosos aguardavam em frente à PF, a maioria do movimento Curitiba contra a Corrupção. A polícia, porém, despistou o grupo e a imprensa: o carro em que Cunha estava entrou pelos fundos do prédio, e só depois ingressou na garagem.
 

LEIA MAIS

Moro aponta 'caráter serial dos crimes' de Eduardo Cunha

 A trajetória política de Cunha

Adversário político de Cunha, Chico Alencar anuncia prisão na Câmara

 
Os manifestantes, mesmo assim, aplaudiram a chegada das viaturas aos gritos de "Polícia Federal, orgulho nacional", e cantaram o hino nacional na sequência. Eduardo Cunha ficará em uma cela individual, apesar de outros 10 presos na Lava Jato estarem também na carceragem da PF em Curitiba.
 
Acusação
 
Cunha é réu sob acusação de corrupção na Justiça Federal do Paraná. Sua prisão foi ordenada pelo juiz Sergio Moro, que entendeu que havia risco à investigação e à ordem pública.
 
A mobilização dos manifestantes foi feita na mesma tarde, pelas redes sociais. "Jogou na rede, é peixe. Ainda mais peixe grande", diz a professora aposentada Narli Resende, 59, uma das organizadoras da manifestação.
Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil