Estudo da UFRJ indica 'lockdown necessário' no Rio de Janeiro para conter Covid-19

A universidade esclareceu que não recomendou oficialmente a medida às autoridades do Estado

Lockdown Rio de Janeiro
Legenda: O governador disse que "sob hipótese alguma haverá fechamento total no estado"
Foto: Agência Brasil

A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), através do Grupo de Trabalho Multidisciplinar sobre Covid-19 (GT), indicou, na mais recente atualização, "lockdown necessário" para o estado do Rio de Janeiro. A análise se baseou na atual taxa de reprodução do vírus. No entanto, a instituição esclareceu, em nota, que "não existe nota técnica do GT da UFRJ recomendando lockdown neste momento". 

O governador Cláudio Castro descartou a proposta de isolamento rígido nesta segunda-feira (24). As informações são do jornal O Globo

No estudo da universidade, intitulado "Covidímetro", o lockdown é indicado quando a taxa de reprodução do coronavírus supera a marca de 2 — índice que mede quantas pessoas saudáveis um infectado consegue contaminar, também chamado R. Atualmente, o indicador do Rio está em 2,54. Segundo a legenda da escala de bandeiramento do estudo, essa classificação está acima de "risco muito alto". 

Quando se analisa apenas a capital fluminense, o R é ainda mais elevado: 2,61. Os números se baseiam em registros da semana epidemiológica 2 de 2022 (9 a 15 de janeiro).

Apesar das informações, a UFRJ esclareceu que não recomendou o isolamento rígido oficialmente às autoridades do estado. "O que existe é um documento técnico que evidencia a situação de criticalidade que deve se acentuar na próxima semana", declarou a instituição.

"Ações devem ser tomadas pelas autoridades competentes e pela população em geral para restrição da contaminação, como usar máscaras, conter aglomerações e vacinar-se, por exemplo", continuou. 

O governador do Rio de Janeiro declarou que "sob hipótese alguma haverá fechamento total no estado".

"[O relatório] não chegou a mim. Respeitamos a universidade, respeitamos a UFRJ, mas da parte do estado, em outras situações não teve [lockwdown], e [agora] não terá. Temos que abrir mais leitos, e de minha parte não terá lockdown. Da minha parte, está totalmente descartado."  
Cláudio Castro
governador do Rio de Janeiro

Aumento de 172% nas mortes por Covid-19

Segundo a última atualização do mapa de risco da Secretaria de Estado de Saúde (SES), publicada na quinta-feira (20), o Rio de Janeiro voltou a ter regiões com nível de risco moderado (indicado pela bandeira laranja) para a Covid-19. 

Conforme os dados do documento, o estado registrou um aumento de 172% no número de mortes entre as semanas epidemiológicas (SE) 52 de 2021 (26 de dezembro a 1° de janeiro) e 2 de 2022 (9 a 15 de janeiro), passando de 18 mortes no primeiro período para 48 óbitos ao último. Em relação às internações devido à doença, a alta foi de 313%, passando de 89 internações na SE 52 para 368 internações em 15 dias. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil