Em 11 anos, cresce 20% declaração de uso de agrotóxicos no Brasil

Do total que afirmou ter usado agrotóxicos em 2017, apenas 617,3 mil (37%) disseram ter recebido orientação técnica sobre as formas corretas de utilização dos produtos

Legenda: A liberação de agrotóxicos sob o governo de Jair Bolsonaro (PSL) tem sido alvo de críticas e ambientalistas
Foto: Agência Brasil

O número de propriedades rurais que afirma utilizar agrotóxicos na produção cresceu 20% nos últimos 11 anos, segundo o Censo Agro divulgado nesta sexta-feira (25) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Os dados são de 2017.

De acordo com o relatório, em 2017, 1,7 milhão de fazendas declararam aplicar agrotóxicos nas lavouras. O número é bem superior aos 1,4 milhão do censo de 2006, mas menor que o de 1995, quando 1,7 milhão disseram usar esse tipo de produto.

Do total que afirmou ter usado agrotóxicos em 2017, apenas 617,3 mil (37%) disseram ter recebido orientação técnica sobre as formas corretas de utilização dos produtos. A liberação de agrotóxicos sob o governo de Jair Bolsonaro (PSL) tem sido alvo de críticas e ambientalistas.

Segundo o IBGE, quanto maior o tamanho da área de lavouras, maior é a proporção de despesas com agrotóxicos e também a fatia de produtores que declararam ter recebido orientação técnica.

"Por exemplo, dos 16,3 mil estabelecimentos de 500 e mais hectares de área de lavouras, 14,7 mil , ou 91%, declararam ter recebido orientação técnica e nestes estão 65% do valor das despesas com agrotóxicos", analisou o IBGE.

Os gastos com agrotóxicos representaram 10% das despesas das propriedades rurais em 2017, ou R$ 31,8 bilhões em R$ 327,5 bilhões. Apesar dos números, o IBGE afirma que apenas analisar o total de produtores que declararam utilizar agrotóxicos não permite fazer avaliações quantitativas ou qualitativas do uso dos produtos.

Por exemplo, não é possível saber a quantidade de agrotóxicos aplicada por estabelecimento e nem se os produtos foram especificados por profissionais qualificados ou se a formulação e o agrotóxico são específicos para o que se quer combater na cultura.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil