Criminosos sequestram piloto de helicóptero e ordenam voo para o presídio de Bangu, no Rio

Os dois homens chegaram a entrar em luta corporal com o piloto, mas desistiram ao perceber que a aeronave cairia

Helicóptero sequestrado no Rio de Janeiro
Legenda: Piloto pousaria no Batalhão da PM, mas foi impedido pela dupla
Foto: Reprodução

Um piloto da Polícia Civil do Rio de Janeiro, que fazia um voo particular, foi rendido por dois bandidos do helicóptero na tarde desse domingo (19), e precisou fazer uma manobra sobre o Batalhão da Polícia Militar após receber a ordem de ir ao Complexo Penitenciário de Bangu. 

A dupla havia contratado o piloto para Angra dos Reis, com previsão de retorno à Capital nesta segunda-feira (20). No entanto, no fim da tarde de domingo, eles anunciaram a antecipação da viagem. 

Helicóptero sequestrado

Conforme a polícia, o piloto que fez o voo não estava se sentindo bem e solicitou ajuda de outro colega. Após a decolagem, o piloto substituto foi rendido e avisado que deveria ir para o presídio de Bangu.

Manobra  

O piloto decidiu, então, realizar uma manobra para pousar no Batalhão da PM, em Bangu, mas os homens perceberam e o agarraram, momento em que eles entraram em luta corporal. "Alguns segundos" depois, percebendo que o helicóptero cairia, deixaram o piloto voltar a conduzir a aeronave.

Os suspeitos desistiram do plano e mandaram o piloto seguir para Niterói, onde pularam do helicóptero em uma área de mata. Em seguida, a aeronave pousou no Grupamento de Aeromóvel da Polícia Militar de Niterói. 

"O caso foi registrado na Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (DRACO), que será investigado para identificar, prender os bandidos e esclarecer todos os fatos", informa nota da Polícia Civil. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil