Casos de Covid-19 aumentam no Rio de Janeiro; fila para internação cresce

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, 85% dessas pessoas estão com o esquema vacinal atrasado

UTI
Legenda: A capital tinha 135 internados por Covid-19 nesta sexta-feira (10)
Foto: Raquel Oliveira

A nova onda da Covid-19 está pressionando o atendimento do estado do Rio de Janeiro e já resulta em filas para internação.

Na última semana de maio, a média diária de pessoas aguardando leitos Covid-19 foi de 17 para UTI e de 14 para enfermaria, segundo dados da Secretaria de Estado de Saúde. 

A capital tinha 135 internados por Covid-19 nesta sexta-feira (10), o maior número desde fevereiro. Ainda segundo a Secretaria Estadual de Saúde, 85% dessas pessoas estão com o esquema vacinal atrasado.

Nesta sexta, a ocupação somada dos leitos de UTI e enfermaria estava em 51% e havia oito pessoas aguardando na fila.

A taxa de positividade dos testes de Covid-19 também vem crescendo desde o final de abril. Na última semana, 28% dos testes de antígeno no estado tinham resultado positivo.

Pressão no atendimento

Diante da pressão no atendimento, o governo transformou 40 leitos para Covid-19 no Hospital Estadual Dr. Ricardo Cruz, sendo 30 de enfermaria e 10 de UTI. O estado afirma que a ação pode ser estendida a outras unidades, de acordo com a demanda. 

No dia 3 de junho, a Subsecretaria de Vigilância e Atenção Primária à Saúde enviou nota técnica aos 92 municípios com orientações sobre testagem para Covid-19 no estado. 

O governo também reforça a recomendação para que a população complete o esquema vacinal.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil