Atos contra Bolsonaro ocorrem em várias capitais brasileiras neste sábado (19)

Protestos foram pacíficos e mesclaram pautas de saúde, educação, economia e direitos humanos.

Legenda: Manifestantes fazem passeata no bairro Benfica, em Fortaleza.
Foto: Isaac Macêdo

Manifestantes foram às ruas em cidades de pelo menos 22 Estados e no Distrito Federal, neste sábado (19), em protestos pacíficos contra o governo do presidente Jair Bolsonaro e em defesa da ampla vacinação contra a Covid-19. Os atos ocorrem no dia em que o Brasil passou da marca de 500 mil mortos por Covid.

Além do protesto contra a condução do planalto do combate à pandemia, os presentes exigia a amplicação da vacinação no país, a elevação dos valores pagos no auxílio emergencial , erradicação da fome e da pobreza e proteção ao meio ambiente e aos direitos dos indígenas.

São Paulo

Na Avenida Paulista, em São Paulo, milhares de manifestantes se reuniram em frente ao Museu de Arte de São Paulo (Masp). Trios elétricos incentivam palavras de ordem como "mais vacina, menos cloroquina" e paródias como "Bolsonaro, eu não me engano, o seu governo é miliciano".

Há pessoas distribuindo e vendendo máscaras padrão PFF2, considerado o mais eficiente contra o novo coronavírus, mas ocorre também a comercialização de material relacionado a Lula (PT). A liderança petista não confirmou sua participação no ato deste sábado, embora tenha cogitado comparecer.

Rio de Janeiro

No Rio de Janeiro, o protesto foi encerrado pouco antes das 14h, em frente à igreja da Candelária, no centro da cidade. Além de partidos políticos de esquerda (PT, PSOL, PSTU e PCdoB), a manifestação reuniu centrais sindicais e movimentos sociais e estudantis.

Em geral, o uso de máscaras foi respeitado, mas houve diversos pontos de aglomeração, apesar de alertas da organização pedindo que o distanciamento fosse reservado.

Recife

Em Recife, os manifestantes foram às ruas mesmo com chuva. Ao contrário do último protesto, em 29 de maio, não houve intervenção policial. O ato foi encerrado com um abraço simbólico nas pontes em que dois trabalhadores foram feridos com disparos nos olhos. Eles perderam a visão.

Atos em Fortaleza

Em Fortaleza, foram organizadas uma passeata, uma carreata e uma bicicleata. A primeira ocorreu no bairro Benfica e, as outras duas, em vias da orla da Capital cearense.

Os manifestantes carregavam cartazes com frases como "#VacinaSalva" e "Estamos nas ruas em defesa da vida".

Além de pautas da saúde, eles pediam investimentos no auxílio emergencial e na educação, diante do agravamento de vulnerabilidades sociais na pandemia e de cortes na pesquisa acadêmica. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil