Anvisa se reúne nesta sexta-feira (22) para decidir sobre uso de mais doses da CoronaVac

É o segundo pedido de uso emergencial apresentado pelo Butantan

coronavac
Legenda: Lote da CoronaVac está sendo aplicado em grupos prioritários em todo o País
Foto: José Leomar

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decide, em reunião da diretoria colegiada nesta sexta-feira (22), a partir das 15 horas, se permite o uso emergencial de mais 4,8 milhões de doses da vacina CoronaVac.

A reunião deve durar 2 horas será transmitida pelo Youtube da Anvisa.

Segundo a Anvisa, este segundo pedido de uso emergencial foi submetido pelo Instituto Butantan na última segunda-feira (18), "inicialmente com 206 páginas, e complementado, às 20h49, do mesmo dia com mais 727 páginas".

No último domingo (17), a agência liberou o uso de 6 milhões de doses desta mesma vacina, desenvolvida pelo Instituto Butantan e pela farmacêutica chinesa Sinovac. Estas doses são as que já começaram a ser aplicadas no País. Agora, a Anvisa avalia a autorização ao lote envasado pelo Butantan.

Na reunião do dia 17, a Anvisa também aprovou a aplicação de 2 milhões de doses da vacina de Oxford/AstraZeneca. Este lote deve chegar nesta sexta ao País após negociações para a liberação da importação da Índia.

Após a reunião, haverá entrevista coletiva da diretoria da Anvisa.

A decisão da Anvisa passa a valer a partir do momento em que o laboratório for comunicado oficialmente.

Autorizações

A autorização dada pela Anvisa no domingo (17) foi para o uso das doses que haviam sido enviadas diretamente da China para São Paulo. Além das doses prontas, a Sinovac havia enviado material para que o Butantan produzisse as novas de doses, e, por isso, a necessidade de uma nova autorização.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil