Furacão Nicholas atinge o Texas com ventos de 120 km/hora e ameaça de inundações

O serviço de meteorologia dos EUA informou que o furacão traz fortes chuvas e tempestades ciclônicas

Furacão Nicholas
Legenda: Rua ficou inundada antes da tempestade tropical Nicholas em Galveston, no Texas
Foto: AFP

O furacão Nicholas tocou o solo no estado americano do Texas na madrugada desta terça-feira (14) e ameaça provocar chuvas perigosas e inundações. O alerta foi feito pelo Centro Nacional de Furacões (NHC). Com força de categoria 1, o furação tem ventos de 120 km/hora, com rajadas mais fortes, e deve provocar até 45 cm de chuva na área de Houston, segundo o serviço de meteorologia. 

"Nicholas toca o solo ao longo da costa do Texas", informou o NHC no boletim mais recente, divulgado às 5h30 GMT (2h30 de Brasília).

O NHC advertiu ainda que o furacão "está trazendo chuvas fortes, ventos intensos e tempestades ciclônicas para áreas da costa central e norte do Texas" e que as "chuvas podem produzir inundações repentinas consideráveis", completou.

Trajetória

Pouco antes de tocar o solo, o olho do furacão estava 30 km ao sudeste de Matagorda, no Golfo do México. A localidade fica a poucos quilômetros de Houston, a maior cidade do Texas.

O olho do furacão Nicholas "deve se deslocar sobre o extremo sudeste do Texas na terça-feira e nas primeiras horas de quarta-feira, e passar pelo sudoeste da Louisiana mais tarde na quarta-feira (15)".

O NHC também emitiu uma advertência de tempestade ciclônica para grande parte da costa do Golfo, o que significa que "há um perigo de inundação fatal pelo aumento do nível da água que se desloca para o interior da costa". 

"Esta é uma situação que ameaça a vida", destacou o Centro, ao pedir às pessoas da região que "adotem todas as medidas necessárias para proteger a vida e a propriedade das inundações e de outras possíveis condições perigosas".

Alerta máximo

Sylvester Turner, prefeito de Houston, cidade muito afetada pelo furacão Harvey em 2017, disse que o governo está em alerta máximo. As autoridades instalaram barricadas, ativaram um centro de gestão de emergências em Houston e pediram precaução aos moradores.

A iminente chegada da tempestade provocou o cancelamento de muitos voos nos aeroportos da região de Houston. O canal de navegação do porto da cidade também foi fechado.

As escolas suspenderam as aulas nessa segunda-feira (13) à tarde em toda a região afetada pela tempestade e permanecerão fechadas nesta terça-feira.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo