França doará 120 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 a países mais pobres

Macron anunciou que irá dobrar a doação para 120 milhões de doses

Macron fala ao microfone, enquanto segura uma máscara de proteção nas mãos
Legenda: "A injustiça é que em outros continentes, evidentemente, a vacinação esteja muito atrasada. Por causa de nós, coletivamente", disse Macron
Foto: AFP / Poll

O presidente da França, Emmanuel Macron, informou que doará 120 milhões de doses de vacina contra a Covid-19 a países mais pobres. O anúncio ocorreu neste sábado (26). O quantitativo é o dobro do anunciado anteriormente. 

"A França se compromete a dobrar o número de doses que doará. Passaremos de 60 milhões a 120 milhões de doses doadas. Isto é, mais doses, até agora, das que temos feito no país", afirmou.

"A injustiça é que em outros continentes, evidentemente, a vacinação esteja muito atrasada. Por causa de nós, coletivamente. Na África, apenas 3% da população está vacinada, devemos ir mais rápido, com mais força", disse o presidente francês em uma sequência de vídeo difundida durante um show da organização de caridade Global Citizen, em Paris.

Doações de outros países 

Os Estados Unidos anunciaram na quarta-feira a intenção de dobrar suas doações de vacinas contra a Covid-19, elevando o total das doses prometidas aos países pobres a mais de 1,1 bilhão.

"Precisamos que outros países de renda alta ponham em prática suas ambiciosas promessas de doações", reivindicou o presidente americano, Joe Biden.

A União Europeia, por sua vez, doará mais de 500 milhões de doses, enquanto a China prevê abastecer o mundo com 2 bilhões de doses, segundo as autoridades do país, que não informaram se o volume se refere a vendas, doações ou ambas.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo