Deputados britânicos rejeitam pela terceira vez o acordo do Brexit

Diante do resultado, o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, convocou uma cúpula extraordinária de líderes europeus para 10 de abril

Legenda: Agora o cenário mais provável é uma saída abrupta, sem acordo, do Reino Unido da União Europeia (UE), no dia 12 de abril
Foto: Foto: Tolga Akmen / AFP

Os deputados britânicos rejeitaram pela terceira vez nesta sexta-feira (29), dia em que o Reino Unido deveria sair da UE (União Europeia), o acordo Brexit negociado por Theresa May, mergulhando o futuro do país em grandes incertezas. 

O Tratado de Retirada foi derrubado desta vez por 344 votos a 286 no final de uma série de votações caóticas.

Diante do resultado, o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, convocou uma cúpula extraordinária de líderes europeus para 10 de abril. 

"Dada a rejeição do Acordo de Retirada pela Câmara dos Comuns, decidi convocar um Conselho Europeu em 10 de abril", tuitou Tusk.

Com o objetivo de terminar 46 anos de relações complicadas entre o Reino Unido e os seus parceiros europeus, este texto de 585 páginas, fruto de quase dois anos de árduas negociações com a União Europeia, previa um período de transição até ao final de 2020 para evitar uma separação radical.

Saída abrupta

Uma saída abrupta, sem acordo, do Reino Unido da União Europeia (UE), no dia 12 de abril, agora é o cenário mais provável, afirmou uma porta-voz da Comissão Europeia depois que o Parlamento britânico rejeitou novamente o acordo do Brexit. 

A fonte indicou ainda que os europeus se preparam para este cenário desde dezembro de 2017

"A UE permanecerá unida", acrescentou o porta-voz.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo

Assuntos Relacionados