Corpo de adolescente é encontrado com bilhete de "justiceiros" na fronteira entre Paraguai e Brasil

A papel tinha a seguinte mensagem: "os justiceiros estão de volta, avisamos que é só o começo da morte dos ladrões"

Polícia no local do crime
Legenda: O corpo foi encontrado por moradores
Foto: Gilberto Diaz/Reprodução

O corpo de um adolescente de 17 anos foi encontrado com um bilhete assinado por "justiceiros", nesta quarta-feira (28), na cidade de Pedro Juan Caballero, no Paraguai, que faz divisa com Ponta Porã (MS). As informações são do G1

Fixado com fita adesiva entre as pernas da vítima, havia um bilhete com a mensagem: "os justiceiros estão de volta, avisamos que é só o começo da morte dos ladrões". 

Na última segunda-feira (26), um casal foi executado com 36 tiros no mesmo município paraguaio e também carregava mensagens semelhantes nos cadáveres.

Conforme o investigador da Polícia Nacional do Paraguai Jorge Vidallet, o adolescente foi encontrado por moradores, que acionaram as autoridades.

Segundo a polícia, as mãos da vítima foram decepadas. Além de ferimentos a faca, os legistas apontaram que o corpo apresentava sinais de remoção de parte da pele entre o tórax e o pescoço por mordidas de algum animal. 

A mãe da vítima concedeu entrevista à imprensa local e afirmou que o filho era “um jovem trabalhador e honesto”. 

Casal assassinado

Casal posando para a foto
Legenda: Casal foi executado na segunda-feira (26)
Foto: Reprodução / Facebook

Nesta segunda, o casal Luis Mateo Martínez Armoa e Anabel Centurión Mancuello, ambos de 21 anos, foi executado em uma choperia na cidade de Pedro Juan Caballero.

De acordo com o UOL, o subchefe da polícia do município, Aníbal Franco, informou que a mulher levou um tiro e o homem 35. 

O agente disse que os criminosos deixaram um bilhete junto ao corpo de Luis Mateo, assinado pelos "justiceiros da fronteira" e com a frase "por favor, não roubar".

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo