Consumo de vinho ecológico deve dobrar até 2020 na França

Uvas cultivadas organicamente fazem sucesso

A venda de vinhos franceses elaborados com uvas cultivadas organicamente deve duplicar até 2022, em meio à queda do consumo do vinho convencional, informou nesta sexta-feira o instituto britânico IWSR. Enquanto o consumo de vinho convencional retrocede há vários anos na França, o do vinho 'bio' aumenta, segundo o IWSR.

Os franceses consomem quase 2% menos vinho a cada ano (excluindo champanhe e espumantes), destaca o Instituto, que apresentou suas conclusões em Paris. Entre 2012 e 2022 haverá uma queda de entre 17% e 18%, avalia o IWSR.

"É essencialmente um tema geracional", explicou José Luis Hermoso, diretor de pesquisas do ISWR. Os "milenials" bebem menos que as gerações anteriores e consomem um vinho de melhor qualidade, "e o vinho bio, em média 33% mais caro (...), tem a sorte de pertencer a esta categoria".

Segundo o ISWR, para 2022 se espera que o consumo de vinho "bio" na França quase que duplique, chegando a 17,2 milhões de caixas de 9 litros, contra 9,5 milhões em 2017 e 4,58 milhões em 2012. Isto elevará de 3,72% para 7,38% a participação do vinho ecológico no total consumido no país.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo