Como o Brexit pode afetar os brasileiros

Existe a expectativa de uma abertura maior para intercâmbio estudantil, turismo, contratação de profissionais estrangeiros qualificados

Legenda: Em Londres, defensores do Brexit comemoram a saída britânica do Reino Unido
Foto: Foto: AFP

O Brexit se consumou às 23h desta sexta-feira (31), hora local (20h em Brasília), 1.317 dias após a decisão dos britânicos de deixar a União Europeia. O que mudará em 1º de fevereiro? As trocas diárias entre o Reino Unido e a UE continuarão como antes até o final de 2020. Durante esse período de transição de 11 meses, Londres e Bruxelas negociarão seu futuro relacionamento. Entenda o que pode mudar para os brasileiros.

> Reino Unido está oficialmente fora da União Europeia

> Entenda o que é o Brexit, a saída do Reino Unido da União Europeia

Turismo
O que acontece com brasileiros viajando para o Reino Unido a turismo? Atualmente os brasileiros estão isentos de visto, e os britânicos também indicaram que não há perspectiva de acabar com isso

Imigrantes
Os brasileiros que não têm cidadania europeia precisavam de visto e permissão de residência antes mesmo do Brexit. Assim, a saída da União Europeia pouco deve afetar os cidadãos do Brasil que vivem legalmente em território britânico. Aqueles com cidadania europeia (exceto britânica) e que vivem naquele país deverão requerer autorização de residência até junho de 2021

Intercâmbio
Existe a expectativa de uma abertura maior para intercâmbio estudantil, turismo, contratação de profissionais estrangeiros qualificados. Mas isso dificilmente se concretizará até o fim deste ano, prazo que os britânico têm para negociar um acordo sobre quais serão as regras de convivência e comércio com os países da União Europeia a partir de 2021

Comércio

Autoridades dos dois países já conversam informalmente sobre a possibilidade de lançarem as negociações para um acordo de livre comércio entre os britânicos e o Mercosul em 2021. Segundo fontes envolvidas no assunto, terá como vantagens a redução a zero da maioria das tarifas de importação e a expansão de cotas na importação de produtos agrícolas.

Exportações

Em 2018, pouco mais de 1.700 empresas brasileiras exportaram cerca de US$ 3 bilhões em bens para os Reino Unido. O país é a quinta maior economia mundial e um dos principais mercados importadores globais, com importações equivalentes a 32% de seu PIB (£ 658 bilhões ao ano, em 2018). No setor de alimentos e bebidas, por exemplo, importa 50% do que consome. Com o Brexit, empresas brasileiras do setor poderiam disputar novas fatias desse mercado.

Segundo um estudo da consultoria alemã Bertelmann, o Brasil poderia obter ganhos comerciais de até 1,7 bilhão de euros ao ano em cenário de maior afastamento britânico do mercado comum europeu e de 940 milhões de euros ao ano em cenário de maior proximidade do bloco europeu.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo