Bloomberg desiste de disputa democrata à Casa Branca e declara apoio a Biden

Além de Bloomberg, o ex-prefeito de South Bend Pete Buttigieg e a senadora Amy Klobuchar desistiram da candidatura democrata e apoiaram Biden

Legenda: Bloomberg havia escolhido não participar das primárias anteriores para concentrar esforços na Superterça
Foto: AFP

O empresário e ex-prefeito de Nova Iorque Michael Bloomberg, pré-candidato à presidência dos Estados Unidos pelo Partido Democrata, retirou-se da disputa nesta quarta-feira (4). Além disso, ele declarou apoio ao colega de partido Joe Biden, ex-vice de Barack Obama.

Na votação que ocorreu no estado da Califórnia para definir o rival de Donald Trump nas eleições de novembro, Bloomberg ficou em terceiro lugar, em apuração de 80% das urnas da Superterça (3), com 15% dos votos, o limite para obter delegados. O dia é um dos mais importantes das primárias estadunidenses, em que vários estados votam pelos seus representantes de cada partido à corrida pela Casa Branca. 

O que você precisa saber sobre a Superterça, o dia-chave das primárias democratas nos Estados Unidos

Bloomberg havia escolhido não participar das primárias anteriores para concentrar esforços na Superterça. Além dele, o ex-prefeito de South Bend Pete Buttigieg e a senadora Amy Klobuchar desistiram da candidatura democrata e apoiaram Biden. Já a senadora Elizabeth Warren, que ficou 12% dos votos na Califórnia, abaixo do limite necessário, não saiu do páreo e, até o momento, disputa a vaga democrata à Casa Branca com Bernie Sanders e Biden.

Biden sai na frente em estados moderados e coloca em xeque base ampla de Sanders

Antes da Superterça, já haviam ocorrido votações em Nevada, Carolina do Sul, New Hampshire e Iowa, o primeiro deles. O progressista Sanders venceu na maioria delas, mas seu principal rival do partido, o moderado Biden ficou em primeiro lugar em grande parte dos estados que votam na Superterça.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo