Transexual foi morto por causa de furto de celular em área de facção, diz polícia

Wilber Félix de Oliveira, 29 anos, foi assassinado a pedradas e pauladas em Maracanaú.

Policiais civis prenderam, nesta quinta-feira (19), dois jovens suspeitos de matar a pedradas e pauladas o transexual Wilber Félix de Oliveira, 29 anos, no último dia 11 de agosto, no bairro Pajuçara, em Maracanaú, Região Metropolitana de Fortaleza. Segundo a polícia, o crime foi motivado porque a vítima furtou um aparelho celular em um local que era proibido pela organização criminosa a que os suspeitos pertenciam.

De acordo com o delegado Daniel Coelho, do Núcleo de Homicídios da Delegacia Metropolitana de Maracanaú, Antônio Joélio, 22 anos, e Douglas Bento Azevedo, 21 anos, praticaram o crime de maneira torpe, sem dar possibilidades para a vítima se defender.

Segundo a polícia, Antônio Joélio não tinha passagens pela polícia e Douglas Bento já respondia por receptação. Os suspeitos vão responder por homicídio qualificado e por organização criminosa.

Você tem interesse em receber mais conteúdo de segurança?