PRF afirma que não foi comunicada sobre operação que pretendia evitar ataque em Milagres 

Polícia Rodoviária Federal acredita que antecipação dos criminosos pode ter prejudicado a comunicação da polícia com o órgão para a realização de uma operação conjunta.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou na tarde desta sexta-feira(7), que não havia sido comunicada sobre a operação da Polícia Militar que pretendia evitar o ataque as agências bancárias no município de Milagres, na Região do Cariri. Durante o confronto entre a polícia e os suspeitos, 14 pessoas foram mortas, entre elas seis reféns.

De acordo com a PRF, a antecipação da ação dos criminosos pode ter prejudicado a comunicação entre o órgão e a Secretaria de Segurança Pública do Estado do Ceará, pois os policiais militares encontraram a ação em andamento e não foi possível avisar em tempo hábil.

A PRF ressalta que sempre ocorre uma comunicação entre os órgãos quanto a operações na região, acontecendo, muitas vezes, um trabalho em conjunto e que o ocorrido foi uma eventualidade.

A quadrilha usou um caminhão para bloquear a rodovia BR-116, na altura do quilômetro 495, que dá acesso à entrada da cidade de Milagres. Com a estrada interditada, motoristas que passavam pelo local precisavam parar e eram abordados pelos criminosos. Entre os reféns estavam cinco pessoas da mesma família, incluindo dois menores com idades entre 10 e 14 anos. O trecho onde o veículo estava foi liberado no início da tarde.

 

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança