Presa em flagrante, mulher se passava por funcionários de TVs para obter ingressos de festas

De acordo com informações apuradas pela reportagem, Flávia Leal fez, pelo menos, quatro vítimas

Escrito por Redação,

Segurança
Foto: Reprodução

Uma mulher foi presa em flagrante na noite dessa sexta-feira (7) sob suspeita de estelionato. Flávia Marabá Leal foi detida em um shopping da Capital no momento em que tentava receber ingressos de uma festa. A Polícia aponta que ela vinha se passando por pessoas vinculadas a emissoras de televisão no Ceará para obter cortesias de eventos. Ela já tinha antecedente criminal por estelionato.

A Polícia Militar do Ceará (PMCE) informou que foi acionada no fim da tarde de sexta para atender a ocorrência. A tenente Júlia Dantas, da Assessoria de Polícia Comunitária da PM, participou do flagrante. Ela conta que Flávia teria contratado serviço de um motoboy para retirar ingressos em uma loja do shopping e entregar até uma pessoa na administração de um outro shopping. Ao chegar na administração, a destinatária, que também era vítima, já não estava mais no local. 

Segundo a tenente, Flávia ligou para o motoboy e pediu que ele fosse até uma livraria, porque, agora, seria a prima dela a receber a encomenda. Os policiais permaneceram acompanhando o processo de entrega e ao chegar na livraria, avistaram Flávia.

"Quem estava lá desta vez era a própria Flávia. Eu encaminhei ela até o 2º Distrito Policial e lá na delegacia ela confessou. Por ela ser do meio da comunicação e já ter trabalhado em uma TV, sabia em nome de quem pedir ingressos. Pegava um número de telefone qualquer, colocava a foto de alguém da TV e entrava em contato com empresas, se passando por aquela pessoa, para fazer os pedidos", explicou a tenente.

No depoimento, Flávia teria dito às autoridades que sabe que errou e estava arrependida, mas só teria feito isto porque precisava do dinheiro da venda das cortesias para ajudar a família. Na delegacia, a suspeita informou que não tinha advogado e não queria repassar aos policiais contatos de familiares para que eles fossem avisados acerca da prisão dela. 

A reportagem apurou ainda que, ao fim do flagrante, já na madrugada deste sábado (8), a suspeita foi encaminhada para a Delegacia de Capturas (Decap), localizada no Centro da Capital. A Polícia Civil informou que segue a investigação em busca por identificar mais vítimas da suspeita. 

Assuntos Relacionados