Polícia prende secretário de Barreira e suíço por suspeita de sequestro no interior do Ceará

Os suspeitos foram presos na manhã desta terça-feira (22). A vítima é uma mulher de 35 anos de idade

Policiais civis prenderam nesta terça-feira (22) dois homens suspeitos de envolvimento nos crimes de sequestro e cárcere privado. Os suspeitos são Antônio Martins Braga, secretário municipal do Trabalho e Desenvolvimento Social de Barreira, e um homem de nacionalidade suíça, de 60 anos de idade e com identidade preservada por se tratar do ex-companheiro da vítima.

Conforme a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), os dois mandados de prisão preventiva foram cumpridos durante a manhã. A suspeita é que os homens estivessem mantendo uma mulher de 35 anos internada contra a vontade dela, em uma clínica de reabilitação.

A vítima teria sido retirada da sua própria casa, após ser agredida e dopada pelo ex-marido. Ela foi mantida sob cárcere na clínica localizada na região do Maciço de Baturité até o último dia 15 deste mês, quando foi resgatada pelos policiais. Com o andamento das investigações, os agentes descobriram que o mandante do cárcere seria o suíço de 60 anos.

Ainda segundo o trabalho investigativo, ele teria induzido a ex a consumir entorpecentes e teria forçado o internamento da mulher na clínica por não aceitar o fim do relacionamento de 15 anos"
Polícia Civil do Ceará

O estrangeiro foi localizado e preso na cidade de Cruz. Já o secretário Antônio Martins seria o responsável pela manutenção da clínica. Antônio foi levado à Delegacia Regional de Baturité e o suíço conduzido até a  Delegacia Municipal de Jijoca de Jericoacoara.

"A ação teve o apoio de policiais da Delegacia Regional de Baturité, da Municipal de Barreira, do Departamento de Polícia Judiciária do Interior Norte (DPJI Norte) e do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). O procedimento registrado pela vítima na Delegacia Municipal de Barreira foi transferido para a unidade policial de Jijoca de Jericoacoara, que conduzirá as investigações e apurar se houve participação de outros suspeitos no crime", destacou a Polícia Civil do Ceará.

A reportagem não localizou os advogados de defesa dos suspeitos detidos. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança