Polícia Militar encerra festa com cerca de 500 pessoas em Juazeiro do Norte

Evento descumpria protocolos de segurança contra a Covid-19. O organizador da festa foi levado a uma delegacia da Polícia Civil

Uma festa que reunia cerca de 500 pessoas foi encerrada pela Polícia Militar do Ceará (PMCE), em um clube localizado no Sítio Gavião, na zona rural de Juazeiro do Norte, no Cariri, na madrugada deste sábado (31). O organizador do evento foi levado a uma delegacia da Polícia Civil do Ceará (PCCE).

De acordo com informações da PMCE, uma denúncia de descumprimento ao Decreto Estadual de combate à pandemia chegou à Polícia por volta de 1h30. Policiais militares do Batalhão de Policiamento de Meio Ambiente (BPMA) foram ao local e encontraram centenas de pessoas aglomeradas.

O organizador do evento foi identificado e conduzido à delegacia da Polícia Civil, onde foi registrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), segundo a Polícia Militar.

Vídeos recebidos pela reportagem mostram centenas de pessoas saindo do clube onde acontecia a festa, após a abordagem da Polícia Militar. "Lembramos que a pandemia ainda não acabou e que continuam em vigor decretos que restringem grandes aglomerações. Portanto, a PMCE e demais órgãos de fiscalização continuam atuando diuturnamente para fazer cumprir as normais de prevenção à COVID-19. Contamos com a colaboração de todos", alerta a Corporação.

Festa em Itapipoca após confirmação da variante Delta

Outra festa no Estado também foi encerrada pela Polícia Militar, entre a última sexta-feira (30) e este sábado (31). Centenas de pessoas se reuniam em uma churrascaria localizada no Parque de Exposições de Itapipoca, um dia depois dos primeiros casos de Covid-19 com a variante Delta serem confirmados no Ceará, inclusive em um morador de Itapipoca.

A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) informou, na última quinta-feira (29), que quatro primeiros casos da variante Delta da Covid-19 foram identificados no Ceará. Os viajantes, oriundos do Rio de Janeiro em três voos, foram testados entre os dias 19 e 21 de julho, no Aeroporto de Fortaleza.

Segundo a Sesa, os quatro passageiros, sendo três mulheres e um homem com idades entre 22 e 26 anos, são moradores de Fortaleza (dois), Caucaia e Itapipoca. Eles desembarcaram em três voos diferentes, oriundos do Rio de Janeiro, entre os dias 19 e 21 de julho.

Desde o último dia 12, passageiros são submetidos a testes rápidos de detecção da Covid-19 no Aeroporto de Fortaleza. As análises são feitas de forma conjunta pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), pelo Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce) e pelo Lacen. 

Como medida preventiva, no momento em que são positivados pelo teste rápido de antígeno, ainda no aeroporto, os passageiros são orientados pela Sesa a cumprir o isolamento.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança