Polícia Civil investiga suposto furto de peças da obra da Arena Romeirão em Juazeiro do Norte

Uma das peças foi recuperada em residência por agentes da Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE)

Escrito por Redação,

Segurança
Legenda: O novo Romeirão terá capacidade para 17 mil pessoas e será apta para sediar outros eventos, além do futebol.
Foto: Divulgação / Governo do Estado do Ceará

Após uma peça da obra Arena Romeirão, em Juazeiro do Norte, ser recuperada por agentes da Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE), o órgão instaurou uma Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) nesta sexta-feira (21). Essa medida foi realizada a fim de apurar a possível prática do crime de receptação culposa.

Conforme nota da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS), a peça foi recuperada por uma equipe da PC-CE, da Área Integrada de Segurança 19 (AIS 19) do Estado, em uma residência. 

"O dono do imóvel afirmou que havia comprado o objeto em uma feira e que não havia desconfiado de sua origem, mas que não recebeu nota fiscal e não conhece o vendedor".

Em decorrência do suposto roubo de peças da obra, a Delegacia Regional de Juazeiro do Norte está realizando oitivas e diligências para apurar o caso.

MODERNIZAÇÃO DO ESPAÇO

O estádio, com capacidade para 17 mil pessoas, tem objetivo de receber competições a nível nacional e internacional, como o Campeonato Brasileiro e a Copa Sul-Americana. De acordo com Camilo, o espaço "estará entre os mais modernos do interior do Brasil".

De acordo com a Superintendência de Obras Públicas (SOP-CE), a arena ocupa uma área de quase 47 mil metros quadrados, contando com espaços como cabines de imprensa e camarotes, praça de alimentação e espaço para museu.

Além disso, foram investidos R$ 90 milhões para reformar e ampliar o estádio, que passará a funcionar como uma arena multiuso quando for entregue.