Polícia Civil aborda bares e comércios abertos nesta sexta em Fortaleza

Uma das medidas anunciadas por Camilo Santana foi a obrigatoriedade de não funcionamento de estabelecimentos comerciais durante a pandemia de coronavírus

Legenda: Somente locais de serviços essenciais, como supermercados, farmácias e hospitais devem permanecer abertos.
Foto: Foto: Polícia Civil

Uma ação da Polícia Civil abordou diversos estabelecimentos comerciais nesta sexta-feira (20), na busca por fazer cumprir uma das medidas do governador do Ceará Camilo Santana (PT) para o controle da pandemia de coronavírus: a proibição do funcionamento de locais como bares, restaurantes. Somente locais de serviços essenciais, como supermercados, farmácias e hospitais devem permanecer abertos.

Os agentes da polícia chegaram a intervir em uma empresa de venda de alumínio no bairro Jóquei Clube. No local, cerca de 20 funcionários ainda trabalhava. Os empregados foram liberados e a empresa foi fechada.

As fiscalizações policiais vão continuar nos próximos dias. O decreto governamental foca em locais como comércio, templos, igrejas, museus, barracas de praia e outros locais que permitam a aglomeração de pessoas.

A medida segue, inicialmente, até 29 de março. A multa aos estabelecimentos que desobedecerem a ordem é de R$ 50 mil, além de medidas como apreensão, interdição e emprego de força policial.


Categorias Relacionadas