PF procura por outros dois líderes de organização criminosa escocesa no Ceará

Um britânico foi preso em um apartamento de luxo, nesta sexta-feira (19), com R$ 53 mil em espécie

Britânico foi preso pela Polícia Federal, no bairro Meireles
Legenda: Britânico foi preso pela Polícia Federal, no bairro Meireles
Foto: Foto: Divulgação

James Wrhit, de 42 anos, não era o único britânico foragido que a Polícia Federal (PF) esperava encontrar em um apartamento de luxo, no bairro Meireles, em Fortaleza, nesta sexta-feira (19). Os investigadores tinham informações de que os dois principais líderes da organização criminosa também estavam no imóvel.

"A gente pensava que ia encontrar os três principais líderes da quadrilha. Mas encontramos somente um. Eles teriam alugado esse apartamento no início deste ano", revelou o delegado da PF, Glayston Araújo, em entrevista ao Sistema Verdes Mares.

A reportagem apurou que os dois principais líderes da organização criminosa são os irmãos James e Barry Gillespie. Segundo o delegado, há indícios da presença deles no Ceará ou pelo menos no Brasil, e a PF continuará as buscas.

White estava no apartamento de luxo com a namorada e um amigo, ambos brasileiros, e não esbanjou reação. Com ele, foram apreendidos R$ 53 mil em espécie e um automóvel de luxo. A Polícia suspeitava que o criminoso estivesse armado, mas nenhuma arma de fogo foi encontrada no imóvel.

O britânico preso responde pelos crimes de homicídio, sequestros, tráfico de drogas, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha, tráfico de armas e explosivo, entre outros, e era procurado pela Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol).

O advogado Túlio Magno, que  representa o estrangeiro no Brasil, disse que conversou com amigos de James e que vai solicitar na Justiça Federal o envio do cliente para o país de origem, para que ‘Don’ responda pelos crimes lá. 

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança