Pedreiro é morto a tiros dentro de casa em Maranguape, na Grande Fortaleza

Francisco Anderson Aguiar Benício, 31, retornava do trabalho quando foi abordado por homens armados

Novo Maranguape
Legenda: Os suspeitos chegaram anunciando um assalto e pedindo o celular da vítima mas fugiram sem levar o aparelho
Foto: Rafaela Duarte

Um pedreiro foi assassinado a tiros, na noite da última terça-feira (6), no Bairro Novo Maranguape, em Maranguape, município da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). A vítima foi identificada como Francisco Anderson Aguiar Benício, de 31 anos.

O homem já respondia pelo crime de receptação, mas atualmente trabalhava no ramo da construção civil. Anderson voltava do trabalho, e estava entrando em casa, quando foi abordado por pelo menos quatro homens armados. Eles dispararam várias vezes, na área da residência onde a vítima morava, na Rua Maria das Dores.

Segundo informações de familiares, os suspeitos chegaram anunciando um assalto e pedindo o celular de Anderson. O pedreiro deu alguns passos em direção à parte de dentro da residência, afirmando que iria buscar o aparelho, mas foi atingido por vários tiros logo em seguida. Anderson não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Os homens fugiram sem levar nada do pedreiro.

A rua onde o crime aconteceu possui bastante área de mata, o que leva os policiais a crer que os suspeitos estavam escondidos esperando o pedreiro chegar em casa. Ele foi morto na frente de familiares que estavam dentro da residência no momento do crime.

Os parentes ainda revelaram que Anderson já havia recebido ameaças de morte. Isto porque ele morava em uma área do bairro dominada por uma facção criminosa, e trabalhava em outra parte do mesmo bairro, dominada por outro grupo criminoso.

O crime aconteceu cerca de 24 horas após a morte de um jovem que foi assassinado, na frente da namorada, em uma parada de ônibus próximo ao local; ainda não há confirmação se os casos podem ter alguma ligação. Ainda na última segunda-feira, outro homicídio foi registrado no Novo Maranguape.

"A Polícia Militar do Ceará (PMCE) esteve no local da ocorrência e realizou diligências visando capturar os autores. Um inquérito policial foi instaurado pelo DHPP, mas as investigações são conduzidas pela Delegacia Metropolitana de Maranguape que segue em diligência", reforçou a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS).

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança