Operação da polícia prende três suspeitos de triplo homicídio em bar de Fortaleza

Um dos suspeitos presos tem uma tatuagem em uma das mãos com a sigla "MRD", que significa matar, roubar e destruir; seis foram presos, no total, em duas operações da polícia

Legenda: Duas operações da Polícia Civil resultou na prisão de seis pessoas em Fortaleza.
Foto: Paulo Sadat/SVM

Uma operação da Polícia Civil do Ceará resultou na prisão de três homens suspeitos de um triplo homicídio em dezembro de 2019 em um bar no bairro Aerolândia, em Fortaleza. Os suspeitos foram capturados na tarde desta quarta-feira (12) no mesmo bairro onde o crime aconteceu. Ao todo, em duas operações distintas da polícia no mesmo dia, seis pessoas foram presas.

As três vítimas estavam em um bar quando foram alvejadas por disparos de arma de fogo e não resistiram aos ferimentos. Segundo testemunhas, um grupo armado chegou ao bar onde estavam as vítimas por volta das 21h50 e dispararam vários tiros. Os criminosos fugiram em dois veículos .

As vítimas foram identificadas como:

  • Lucas Freitas Lima (25), que tinha passagens na Polícia por roubo e associação criminosa; morreu no local
  • Geraldo Ribeiro dos Santos Neto (27); morreu em hospital
  • Daniel Wlisses Oliveira Batista da Silva (17); morreu em hospital

Segundo informações repassadas pelo delegado Rodrigo Jataí, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a polícia investigou o crime praticado pelo trio e, a partir das investigações, conseguiu identificar os autores.  João Batista Paiva Januário, 23 anos, foi preso no Bairro Aerolândia com uma pistola. Ele já respondia na justiça por homicídio, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo.

O segundo criminoso envolvido na morte das três vítimas, Cléber Junior da Silva Teixeira, de 25 anos, que já responde por roubo, foi o responsável por passar informações para os executores que estavam chegando no local do crime, juntamente com Pedro Douglas Nogueira Silvano, de 24 anos, que já responde por roubo, porte ilegal, receptação, latrocínio e homicídio.

Mais três presos

Segundo o delegado Jataí, a polícia continuou investigando e conseguiu prender no Bairro Aerolândia José Carlos Braga Medeiros, 41 anos, com 87 pinos de cocaína, uma balança de precisão, carregadores e munições de pistola 380. Na mesma ação, Gabriel Freitas Moreira, de 20 anos, foi preso suspeito de participar de uma organização criminosa. Ele possui uma tatuagem na mão com a sigla MRD, que significa matar, roubar e destruir.

A polícia também prendeu uma jovem de 21 anos na quarta-feira (12) no bairro Siqueira, em Fortaleza, durante uma investigação da Polícia Civil acerca de um homicídio que aconteceu em Canindé no dia 11 de fevereiro. Segundo a polícia, o crime foi motivado por disputa entre facções criminosas.

Na residência da mulher, onde o suspeito do crime morava, os agentes encontraram Rosimeire Gomes com um quilo de cocaína e diversos frascos com líquidos anestésicos, que são usados para misturar com cocaína. Ela foi autuada em flagrante por tráfico de drogas e o marido dela segue foragido.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança

Assuntos Relacionados