Mulher é encontrada morta após ser agredida pelo marido em Tianguá; filho presenciou o crime

O homem agrediu a mulher com chutes, pontapés e um cano de PVC

Legenda: O cano utilizado no crime
Foto: Mateus Ferreira/SVM

Uma mulher de 43 anos foi encontrada morta dentro de casa, na terça-feira (10), após ter sido espancada pelo marido com chutes, pontapés e com um cano de PVC. O crime aconteceu no município de Tianguá. O filho do casal, um adolescente de 14 anos, presenciou as agressões. O suspeito confessou o crime e foi preso. 

De acordo com a Polícia Civil de Tianguá, o adolescente informou ter visto a briga dos pais, que resultou em agressão física. O filho disse ainda que, a mãe foi dormir em seguida. Um laudo provisório da Perícia Forence confirma que a vítima foi brutalmente espancada, sendo hemorragia a provável causa da morte. 

O agricultor confessou o crime. Ainda segundo a polícia, na primeira versão apresentada por ele, o suspeito confirmou a briga, mas negou as agressões. 

"Eu estava muito bêbado e ela também, e eu me descontrolei. Nunca tinha feito isso. Eu perguntei a ela onde ela estava e ela não quis dizer. Usei um pedaço de cano para bater. Eu fui assistir um filme, ainda conversei com ela, depois dormi, e quando acordei ela estava morta. Eu fiquei desesperado", conta. 

A polícia encontrou o cano utilizado nas agressões na casa do casal. O suspeito deve responder por crime de feminicídio, com pena prevista entre 12 e 30 anos de prisão. O homem vai ser transferido para a cadeia de Guaraciaba do Norte. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança