Mensagem pichada em muro contra motoristas de app em bairro de Fortaleza é apagada pela PM

Equipes da Polícia Militar fazem buscas para identificar e prender os autores do crime

Legenda: Pichação em muro no bairro Jurema "proibia" a entrada de motoristas de app na comunidade.
Foto: VC Repórter

Uma pichação em um muro no bairro Jurema, em Fortaleza, que "proibia" a entrada de motoristas de aplicativo no local foi apagada pela Polícia Militar na manhã desta sexta-feira (14). A frase pichada dizia: "por gentileza não enta uber na favela" (sic).

Além de apagar a pichação, equipes da Polícia Militar fazem buscas para identificar e prender os autores do crime, segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). 

"O mesmo trabalho é feito pela SSPDS em diversos bairros da capital e Região Metropolitana, no intuito de apagar mensagens de apologia ao crime", informou a Pasta.

A reportagem do Sistema Verdes Mares procurou a empresa de transporte por aplicativo Uber, que informou que não irá se posicionar sobre do caso.

Mapeamento de grupos criminosos

De acordo com a SSPDS, no aplicativo Portal do Comando Avançado (PCA) existe a função Pichação, desenvolvida em uma parceria entre a SSPDS e o Laboratório de Processamento de Imagem, Sinais e Computação Aplicada (Lapisco), vinculado ao Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE).

No app, os profissionais de segurança pública utilizam um aparelho celular para fotografar as pichações e enviar para o aplicativo. A coleta de dados permite estabelecer padrões e comportamentos de integrantes de organizações criminosas no Estado.

O que diz a lei

Segundo a Legislação Penal, Lei de Crimes Ambientais, Lei Federal n° 9.605/98, pichação é crime. Conforme o Art. 65, "pichar, grafitar ou por outro meio conspurcar edificação ou monumento urbano: Pena - detenção, de três meses a um ano, e multa."

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança