Membro de facção se torna réu na Justiça pelo assassinato à 'queima-roupa' de um jovem em Fortaleza

O crime aconteceu em setembro de 2020, no bairro Sapiranga. A vítima de 17 anos estava sentada na calçada de uma esquina quando foi surpreendida por homens armados

forum fachada decisao justica tj
Legenda: A denúncia foi acolhida pelo magistrado da 5ª Vara do Júri da Comarca de Fortaleza
Foto: Natinho Rodrigues

A Justiça do Ceará decidiu tornar réu Marcos Ykaro Batista do Nascimento, conhecido como 'Arraia'. Marcos tem extensa ficha criminal e é acusado pelo homicídio do adolescente Francisco Yuri Araújo Sousa Dias, de 17 anos. A decisão foi proferida pela 5ª Vara do Júri da Comarca de Fortaleza no dia 28 de abril de 2021, e publicada no Diário da Justiça Eletrônico dessa segunda-feira (3).

Além de acolher a denúncia do Ministério Público do Ceará (MPCE), o magistrado converteu a prisão temporária em prisão preventiva  "considerando a necessidade de resguardar a ordem pública e por conveniência da instrução processual, inaplicáveis à espécie as medidas cautelares diversas da prisão, por se mostrarem insuficientes para o fim pretendido".

O crime aconteceu no dia 24 de setembro de 2020, no bairro Sapiranga, em Fortaleza. As autoridades apontam que Marcos Ykaro é membro de uma facção criminosa e que "o crime foi cometido por motivação torpe consistente na rivalidade entre facções criminosas, mais especificamente na circunstância de que a vítima residia em uma área dominada pela facção Comando Vermelho – CV, ao passo que o acusado e seus comparsas são ligados à facção rival, Guardiões do Estado – GDE", segundo a decisão.

O fato

De acordo com a denúncia do MPCE, por volta das 14h30, Marcos Ykaro acompanhado de comparsas não identificados se aproximaram de Francisco Yuri. A investigação revelou que a vítima estava sentada em uma esquina, em via pública, quando foi surpreendida pelo bando armado.

Marcos teria descido do carro com arma em punho e "sem qualquer aviso ou discussão efetuado o primeiro disparo em direção a Francisco Yuri, conhecido por Fiueh". A vítima começou a correr tentando preservar sua vida, mas foi atingida por um disparo nas costas e caiu.

"Em seguida, o acusado aproximou-se da vítima e, demonstrando intensidade de dolo, friamente, deflagrou um disparo em sua cabeça, colocando fim em qualquer chance de sobrevivência. Na sequência, o veículo que dava apoio a empreitada criminosa aproximou-se do local em que ocorreu a execução do delito, tendo o denunciado e seu comparsa adentrado no carro, no qual evadiram-se levando consigo as armas do crime", conforme o órgão acusatório.

Registra-se que, na fuga, as testemunhas relataram que o condutor do veículo passou por cima do corpo de Yuri"
MPCE

O magistrado ainda destacou que o réu possui um histórico criminal vaso, e recentemente foi preso em flagrante pela Polícia Rodoviária Federal, em Canindé. No veículo onde ele estava foram encontradas 50 munições para fuzil calibre 556. A reportagem não localizou a defesa de 'Arraia'.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança