Líder de facção preso em mansão em Iguatu é transferido para a Bahia

Foragido da Bahia - onde é suspeito de ligação com 200 homicídios - pretendia abrir uma clínica de estética para a lavagem de dinheiro do tráfico de drogas, no Ceará.

'Robson Luxúria' foi preso em uma mansão em Iguatu, no Interior do Ceará
Legenda: 'Robson Luxúria' foi preso em uma mansão em Iguatu, no Interior do Ceará
Foto: Divulgação/ Polícia Civil do Ceará

Robson de Jesus, o 'Robson Luxúria', apontado como principal líder de uma facção criminosa da Bahia, foi transferido para o seu Estado, na última quarta-feira (24). Ele foi preso no dia 12 de janeiro deste ano, em uma mansão em Iguatu, no Interior do Ceará, onde pretendia abrir uma clínica de estética para a lavagem de dinheiro do tráfico de drogas.

A transferência foi feita pela Delegacia de Capturas e Polinter (Decap), da Polícia Civil do Ceará (PCCE), por via aérea. 'Robson Luxúria' foi entregue à Polícia Civil da Bahia (PCBA), em Salvador, e depois deve ser recambiado ao Sistema Penal de Barreiras, também na Bahia.

A 2ª Vara Criminal da Comarca de Iguatu, da Justiça Estadual, deferiu o pedido de transferência de interno da 2ª Vara de Execuções penais de Salvador, no dia 5 de fevereiro último. Na Bahia, o detento tinha três mandados de prisão em aberto e é suspeito de envolvimento em cerca de 200 homicídios.

Já no Ceará, 'Robson Luxúria' foi investigado pela Delegacia Regional de Iguatu durante três meses, até ser preso por suspeita de lavagem de dinheiro, em uma casa de luxo no bairro Planalto, em Iguatu. Ele se apresentava com nome falso, em território cearense.

Na mansão, a Polícia Civil apreendeu um veículo Toyota Hilux, joias e 47 relógios avaliados em cerca de R$ 1 milhão, um punhal cravejado com pedras utilizado como símbolo da facção, sete aparelhos celulares e 29 chips telefônicos. A casa, que seria utilizada para sediar uma clínica de estética, tinha piscina e ampla área de lazer.

A Polícia Civil apreendeu joias e 47 relógios avaliados em cerca de R$ 1 milhão
Legenda: A Polícia Civil apreendeu joias e 47 relógios avaliados em cerca de R$ 1 milhão

Policiais civis também encontraram um punhal cravejado com pedras utilizado como símbolo da facção
Legenda: Policiais civis também encontraram um punhal cravejado com pedras utilizado como símbolo da facção

Denúncia contra 'laranjas'

O Ministério Público do Ceará (MPCE) denunciou, no dia 25 de janeiro deste ano, Robson de Jesus pelos crimes de uso de documento falso e de lavagem de dinheiro; e dois supostos 'laranjas' do líder da facção criminosa, por lavagem de dinheiro.

Fatiana Karlas Menezes de Araújo e Francisco Maí Teles são acusados de emprestar os nomes para 'Robson Luxúria' para a compra do veículo e para o aluguel da mansão, que custava R$ 4 mil por mês. A Justiça aceitou a denúncia e o trio virou réu na ação penal, no dia 26 daquele mês.

'Robson Luxúria' foi preso em uma mansão em Iguatu, no Interior do Ceará

Veículo a disposição da Polícia

O veículo Toyota Hilux, apreendido na posse de 'Robson Luxúria', foi comprado à vista por R$ 210 mil, segundo a investigação policial. Após pedido da Polícia Civil e manifestação favorável do Ministério Público, a Justiça Estadual converteu o uso do automóvel para a Delegacia Regional de Iguatu, ainda no dia 27 de janeiro deste ano.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança