Homem suspeito de matar escrivão no Ceará é preso em São Paulo

Foragido desde 30 de abril, Josivan Lopes Silva foi encontrado em São Bernardo do Campo

Foto: homem preso por matar escrivão em posição de reconhecimento para registro policial
Legenda: Josivan havia sido preso por envolvimento com tráfico de drogas
Foto: reprodução/SSPDS

O suspeito de matar o escrivão da Polícia Civil do Ceará (PCCE) Aloizio Alves de Lima, no dia 30 de abril, foi preso em São Paulo neste domingo (6). Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), uma coletiva para apresentar os detalhes da investigação será conduzida na segunda (7).

Até o momento, as informações são de que o homem, identificado como Antonio Josivan Lopes Silva, de 30 anos, foi capturado na cidade de São Bernardo do Campo, localizada na Região Metropolitana de São Paulo. A SSPDS informou que ele foi preso após trabalho de investigação e inteligência da Polícia cearense, 

Caso em Tauá

Desde o último dia 30 de abril, Josivan estava sendo procurado pela Polícia cearense. Ele chegou a ser inserido na lista de mais procurados do Ceará.

Josivan disparou na nuca do escrivão Aloizio enquanto prestava depoimento na Delegacia Regional de Tauá, no Sertão dos Inhamuns.

Foto do escrivão morto dentro da Delegacia Regional de Tauá. Na imagem, Aloizio Alves está sorrindo levemente, com brasão policial no pescoço em um ambiente rodeado por areia
Legenda: Aloizio Alves de Lima tinha 60 anos e morreu dentro da Delegacia Regional de Tauá
Foto: arquivo pessoal

Preso por tráfico de drogas, ele tomou a arma do agente da PCCE enquanto ainda estava no local. Na sequência, por volta das 2h, fugiu.

Alozio tinha 60 anos e chegou a ser socorrido na delegacia, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito minutos depois da ação.

Presos por tráfico

Antonio Josivan e um comparsa estavam sob custódia policial após constatação do envolvimento de ambos em uma ocorrência de venda entorpecentes na cidade de Pedra Branca.

Ainda na delegacia, os dois chegaram a trocar tiros com outros policiais, mas o segundo homem foi recapturado.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança