Foragida da Bahia investigada por aplicar golpes de estelionato é presa em Fortaleza

Suspeita estava com mandado de prisão em aberto por crimes de estelionato no estado baiano

A Polícia Civil prendeu, nesta quinta-feira (24), uma mulher de 34 anos que tentou se esconder da polícia da Bahia no Ceará. Ela foi localizada em uma pousada no bairro Vicente Pinzón, em Fortaleza. 

Marcele Carvalho Dantas é suspeita de simular depósitos bancários com envelopes vazios. Ela também passava um comprovante provisório para que as vítimas acreditassem que o valor havia sido depositado, mas quando o banco ia conferir o envelope, ele estava vazio.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPSD), Marcele é suspeita de zerar o caixa de uma clínica na cidade de Alagoinhas, quando foi contratava para prestar serviços contábeis. A mulher causou prejuízo em torno de R$ 1,2 milhão na conta do estabelecimento.

Desde julho deste ano, quando os relatos de várias vítimas de Marcele chegaram à polícia da Bahia, ela viajou para a capital cearense na tentativa de se esconder das autoridades policiais. Ela, ainda segundo a polícia, fingia fazer transferências bancárias para as vítimas em troca de bens e até de filhotes de cachorros da raça buldogue francês, vendidos a R$ 4 mil, cada.

O mandado de prisão preventiva contra Marcele foi expedido pela 2ª Vara Criminal de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher da cidade de Alagoinhas, na Bahia. Ela vai responder pelos crimes de estelionato, extorsão, furto, ameaça, associação criminosa e falsidade ideológica.

Crimes no Ceará

Marcele é investigada, no Ceará, por aplicar um estelionato mediante fraude de quase R$ 7 mil contra uma vítima que solicitou serviços advocatícios. Ela também é investigada por ter alugado o flat de um advogado no bairro Meireles, furtado objetos do imóvel, vendido as peças na internet e não ter pago o aluguel. De acordo com as investigações, ela também teria dado o mesmo golpe do envelope vazio. 

A Polícia Civil apura a informação de que a mulher teria se hospedado em outros locais em Fortaleza sem ter honrado com o pagamento das diárias. O caso segue sendo investigado pelo 2º DP, que orienta as vítimas da mulher a comparecerem à unidade policial para denunciar os fatos.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança