Comerciante transfere R$ 43 mil, não recebe carro e denuncia golpe; Polícia Civil do Ceará investiga

Vítima e suspeita prestaram depoimentos na Delegacia Metropolitana de Maracanaú, unidade responsável por investigar o caso

delegacia fachada maracanau
Legenda: O Boletim de Ocorrência foi registrado na Delegacia Metropolitana de Maracanaú
Foto: Divulgação/PCCE

A Polícia Civil do Ceará (PCCE) investiga por meio da Delegacia Metropolitana de Maracanaú um suposto caso de estelionato envolvendo uma mulher na condição de suspeita e um comerciante cearense de 42 anos enquanto vítima. O homem alega ter sido enganado pela mulher nessa quarta-feira (28) e depositado R$ 43 mil para compra de um veículo modelo Corolla, que até então não recebeu.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), um Boletim de Ocorrência (B.O) foi registrado em Maracanaú, e ambas as partes ouvidas. Identidades da suspeita e da vítima serão preservadas nesta reportagem, porque o caso está em fase de investigação e não há indiciados.

O comerciante e a esposa relataram à reportagem que tudo começou quando eles viram anúncio de um Corolla, no valor de R$ 48 mil, em um site. Então, o casal entrou em contato com o anunciante e uma mulher os informou por telefone que a proprietária do veículo era uma amiga sua.

"Meu esposo combinou de ver o carro pessoalmente e foi. Botou R$ 43 mil porque precisava ajeitar umas coisas. Então a mulher disse que quem negociava o preço era a sua amiga. Negociamos e acertamos o valor. Então meu esposo foi na agência bancária, na boca do caixa e transferiu. A proprietária do carro disse que o dinheiro não tinha caído", contou a esposa.

anuncio site
Legenda: A vítima disse ter encontrado o anunciante por meio de um site
Foto: Reprodução

Ao primeiro sinal de estranhamento na negociação, o comerciante pediu para ir junto à proprietária do carro até o cartório. Foram e, segundo ele, no local ela passou a agir de forma estranha. "Ela saiu um tempo e quando voltou disse que tinha sido vítima de um golpe", afirmou a vítima.

Depoimentos

De acordo com a esposa do comerciante, neste momento o marido chamou a Polícia para alertar sobre o crime: "No depoimento, ela se eximiu da culpa dizendo que não conseguia a pessoa para quem ele tinha transferido o dinheiro, mas foi uma pessoa que a própria indicou. O delegado disse que o carro ia ficar apreendido para abrir o inquérito e investigar".

A vítima pede Justiça e quer reaver o montante transferido ou ter acesso ao veículo adquirido. "Não quero que ninguém passe por essa situação. Passamos por todo esse transtorno e não sabemos o que fazer. Nossa família está angustiada. Foi difícil conseguir esse dinheiro, do suor do nosso trabalho para conquistar um sonho e comprar um carro. Agora estamos de braços atados", acrescentou o comerciante.

A Polícia destaca que a população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas para os números 181,  (85) 3101-0181 e  (85) 3101-2830. O sigilo e o anonimato são garantidos, disse a SSPDS.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança

Assuntos Relacionados