Chacina em Limoeiro deixa 7 mortos

Legenda:
Foto: Harley Araújo
Uma chacina abalou, ontem à noite, a cidade de Limoeiro do Norte (a 196 km de Fortaleza) e mobilizou reforços policiais da Capital e de várias cidades do Vale do Jaguaribe. Sete pessoas foram executadas, e outra ferida, a tiros de pistola Ponto 40, em dois locais distintos da periferia da cidade. Todas receberam tiros na cabeça. Quatro delas ainda tiveram as orelhas arrancadas.

No bairro de Luís Alves de Freitas, cinco pessoas foram eliminadas por dois desconhecidos que ocupavam uma motocicleta. Minutos depois, outros dois rapazes foram também assassinados, no bairro da Boa Fé. Os assassinos seriam os mesmos. Em ambas as ocasiões, as vítimas sequer tiveram tempo de esboçar reação ou mesmo fugir.

FUZILARIA - A seqüência de mortes começou - por volta de 22 horas - quando os matadores se aproximaram de um bar localizado na Rua João Lopes de Assis, número 267, no bairro de Luís Alves de Freitas. Haviam um grupo de homens bebendo. Todos foram surpreendidos pelos tiros e não tiveram tempo de correr.

No local, foram executados: Francisco Clésio de Jesus Lima, 22 anos; Francisco Hudson Mendes Pereira, 25, José Aírton, 38 anos (dono do bar) e outro rapaz conhecido apenas por ‘Ném’.

Em seguida, os matadores subiram na moto e, na fuga, encontraram, por acaso, um casal que saía de sua residência, na Rua José Ferreira Sombra. Os matadores novamente abriram fogo, atingindo o casal. No local, morreu o agricultor Raimundo Isaudo da Costa, 49 anos. A esposa dele, Maria Solange Mendes de Souza, recebeu um tiro na barriga e foi trazida para Fortaleza, sendo encaminhada ao IJF.

MAIS - Não satisfeitos, os assassinos rumaram até o bairro da Boa Fé, onde mataram mais dois homens, identificados até o momento apenas por ‘Cesinha’ e Juan.

Até por volta da meia-noite, a Polícia não tinha ainda pistas sobre os matadores.

REFORÇOU - Acreditando que a ação dos assasinos levasse a outros desdobramentos, a Polícia Militar decidiu reforçar a segurança em seu próprio quartel, na cadeia pública, na delegacia de Polícia Civil e no hospital público da cidade, para onde seriam encaminhados os cadáveres logo às primeiras horas de hoje.

COBERTURA - Os assasinos que estavam na motocicleta teriam tido a cobertura de outros homens que estavam em um Gol. O capitão Claudemir, subcomandante da companhia da PM de Limoeiro do Norte, explicou que reforços policiais estavam sendo acionados.

De Fortaleza, seguiram ainda na noite passada várias equipes das Polícias Civil e Militar. Da PM, da Capital, foram mandadas equipes do Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE), do Batalhão de Choque.

O delegado-regional de Russas, Edmar Beserra Granja, também foi deslocado a Limoeiro para iniciar as investigações.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança