Cearense e bebê são encontrados mortos na Holanda, e família busca informações sobre caso

Consulado está acompanhando o caso. Os parentes também não sabem se ela foi assassinada ou se morreu por causas naturais. 

Foto: Foto: Arquivo Pessoal

A cearense Patrícia de Oliveira Santos, 32 anos, e o bebê foram encontrados mortos dentro de uma casa na cidade de Diemen, na Holanda. A família foi informada sobre as mortes no dia 18 de outubro, mas até o momento os parentes não têm informações sobre o que teria ocorrido. 

Segundo um irmão de Patrícia, os familiares foram avisados que um homem foi preso, porém não sabem a identificação dele. Os parentes também não sabem se ela foi assassinada ou se morreu por causas naturais. 

Foto: Arquivo Pessoal

Namorado holandês
Ainda segundo familiares, Patrícia mantinha contato todos os dias informando que estava bem,mas depois de um tempo essa situação mudou. A mulher começou a dizer para os parentes através de redes sociais que o namorado tinha se tornado ciumento e agressivo e, que pedia para ela abortar a criança. 

Patrícia informou que teria que parar de ter contato com a família,pois o namorado não gostava quando ela ficava com o celular. Desde então, ela parou de enviar notícias. 

O Consulado-Geral do Brasil informou que está acompanhando o caso, mas não repassou detalhes sobre o ocorrido. "Em atendimento ao direito à privacidade dos envolvidos, bem como à Lei de Acesso à Informação e ao decreto 7.724, o Itamaraty não pode fornecer informações adicionais sobre o assunto", informou o órgão em nota.

Já a Defensoria Pública da União (DPU) disse por informe que o objetivo principal neste momento é entender como aconteceu o caso de forma precisa. "A DPU/CE irá oficiar o Ministério das Relações Exteriores sobre a situação e solicitará diligências por parte do consulado brasileiro em Amsterdam no sentido de apurar a ocorrência do óbito", foi acrescentado.​

Você tem interesse em receber mais conteúdo de segurança?

Assuntos Relacionados