Campeão cearense de triatlo relata ter sido agredido por policiais a caminho de treino

De acordo com Dudé Vitorino, ele e o filho de 15 anos foram agredidos verbal e fisicamente

O campeão cearense de triatlo olímpico, Dudé Vitorino, afirmou ter sido vítima de abuso de autoridade policial na madrugada desta quinta-feira (29). O atleta, morador da comunidade do Poço da Draga, na Praia de Iracema, contou que saía de casa com o filho de 15 anos para treinar, quando foi abordado por policiais militares.

De acordo com Dudé, eram cerca de sete agentes na abordagem. Eles questionaram o motivo pelo qual os atletas estavam na rua àquela hora e os agrediram verbal e fisicamente. Ainda segundo ele, um dos policiais segurou o filho pelo pescoço e atirou para o alto. O atleta disse que os agentes não os revistaram e ordenaram que voltassem para casa.

Dudé afirmou já ter sido vítima desse tipo de abordagem outras vezes, mas não chegou a denunciar por medo de represálias.

Desta vez, o campeão cearense fez uma publicação em uma rede social. "Nem todo mundo que mora em favela é ladrão e vagabundo", escreveu.

A Polícia Militar do Ceará informou, por meio de nota, que a Ciops recebeu a notificação de uma ocorrência de disparo de arma de fogo no horário e no local denunciados pelo atleta. "Porém, os elementos de informação até então colhidos não são suficientes para afirmar se a ocorrência relatada na demanda é a mesma registrada na Ciops, bem como se houve ou não excesso por parte da composição policial militar", disse a nota. Mesmo assim, a PM confirma que a corporação irá apurar mais detalhes sobre o caso.

Você tem interesse em receber mais conteúdo de segurança?

Assuntos Relacionados