Arrendatário de micro-ônibus incendiado em Maracanaú estima prejuízo em R$50 mil

Homem ainda cogitou apagar as chamas, mas temeu explosão do tanque abastecido.

Legenda: Francisco Ferreira dependia do veículo para trabalhar.
Foto: Foto: João Pedro Ribeiro

A sequência de ataques criminosos no Ceará, há mais de uma semana, vem trazendo transtornos à população. Para alguns, o prejuízo pode ser ainda maior, como foi o caso do motorista Francisco Ferreira Filho, de 59 anos, cujo micro-ônibus de transporte alternativo foi incendiado em Maracanaú, na madrugada deste sábado (28).

Segundo testemunhas, por volta de 1h, pelo menos dois homens jogaram um líquido inflamável no veículo, que estava estacionado na Avenida Central, e atearam fogo. Francisco estava dormindo e foi alertado por um amigo. Chegou a pegar um extintor de incêndio, “mas como o fogo tava prolongado não deu pra chegar perto”. 

“Tive medo de explosão porque o tanque estava cheio”, afirma. O motorista estima um prejuízo na ordem de R$50 mil. Ele era arrendatário do veículo e prestava serviço para a Cooperativa de Transporte Alternativo de Maracanaú (Cooptram). 

Agora, ele não sabe como vai pagar as próprias contas. “Vou ficar sem trabalhar. Estou devendo aluguel e minha água tá cortada”, lamenta Francisco Ferreira.
 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança

Assuntos Relacionados