Advogada envolvida em tráfico de drogas é agredida em penitenciária de Aquiraz

Elisângela Mororó está presa desde novembro de 2019

Legenda: Segundo a Polícia Civil, Elisângela Mororó negociava a venda de cocaína com o chefe de uma facção criminosa preso em Rondônia
Foto: Divulgação/PCCE

Presa em novembro de 2019 por envolvimento com o tráfico de drogas, a advogada Elisângela Mororó foi agredida nesta quinta-feira (2) por uma outra detenta do presídio feminino Auri Moura Costa, em Aquiraz. 

De acordo com a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), após a agressão ela foi levada para exames médicos e, após não ser constatada gravidade nos ferimentos, ela retornou ao presídio, onde permanece reclusa.

A prisão de Elisângela ocorreu em Catarina, no interior do Ceará, em 13 de novembro, sob suspeita de participação em uma organização criminosa de traficantes de drogas. A Polícia Civil informou que ela intermediou a venda de 40 quilogramas de cocaína e chegava a cobrar R$ 15 mil por cada quilograma. 

Elisângela estava foragida há um mês quando foi encontrada pela polícia, com um mandado de prisão preventiva por integrar organização criminosa, tráfico e associação para o tráfico.

Em nota, a Ordem dos Advogados do Brasil no Ceará (OAB-CE), informou que está dando o suporte necessário à advogada e que já entrou com um pedido na Justiça para que a advogada seja tratada da maneira como determina a Lei n° 8.906/94, e que a mesma tenha direito à sala de estado maior ou, na ausência dela, que fique em situação de prisão domiciliar.

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança

Assuntos Relacionados