Acusado de assassinar vigilante é absolvido por falta de provas

A absolvição aconteceu nesta segunda-feira (4). Cássio Santana de Sousa era acusado por um crime ocorrido no ano de 2003

O Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) absolveu Cássio Santana de Sousa. Nesta segunda-feira (4), Cássio foi a júri no Fórum Clóvis Beviláqua acusado de assassinar o vigilante Ozias dos Reis Marinho. O Ministério Público do Ceará (MPCE) pugnou pela absolvição por ausência de provas e o juízo da 4ª Vara do Júri de Fortaleza o absolveu.

Cássio Santana de Sousa era acusado pelo crime ocorrido no interior do Ceará, município de Tabuleiro do Norte. O homicídio aconteceu no dia 8 de abril de 2003. Cinco pessoas chegaram a ser acusadas pelo MPCE, mas apenas Santana continuava a responder pelo homicídio.

Santana chegou a ser considerado pela Polícia Civil como um dos pistoleiros mais perigosos da região do Vale do Jaguaribe. Devido à periculosidade, ele passou um período na Penitenciária Federal de Segurança Máxima de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Depois, foi encaminhado para presídio estadual, em Itaitinga, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança