Semace suspende visitas ao zoológico de Canindé por falta de licença

Esta é a terceira vez que o equipamento é autuado desde que passou a funcionar no ano de 2015

Legenda: Fiscais embargam zoológico em Canindé
Foto: Foto: Divulgação/Semace

Fiscais da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) suspenderam a visitação ao Zoológico São Francisco, em Canindé, por falta de licença de operação do equipamento, nesta quinta-feira (4).  O zoológico abriga animais da fauna local e de outras regiões, como os ursos siberianos Kátia e Dimas. Nenhum sinal de maus tratos aos animais foi constatado pelos agentes. 

De acordo com a Semace, o empreendimento foi autuado pela terceira vez e vai ter que pagar nova multa por descumprimento do prazo, vencido no último dia 30 de junho. 

Embora funcione desde 2015, o zoológico nunca teve licença para operar. Os responsáveis se comprometeram a fazer a recontagem dos animais e atualizar o número no sistema de controle do plantel de animais silvestres do Ibama.

O embargo é parcial para não trazer prejuízo aos animais, de acordo com Ana Maria Maia, gerente de Fiscalização da Semace. “Com o embargo só à visitação, o empreendedor segue com a obrigação de dar tratamento aos animas”, explicou a gerente. “Nosso interesse é que o zoológico se regularize e reabra o mais rapidamente possível para a visitação pública”, finalizou.

Ao Diário do Nordeste, o Santuário de Canindé, mantedor do Zoológico São Francisco, informou que já havia apresentado a documentação à Semace para a licença fosse expedida, mas durante a conferência dos documentos foi identificada a falta de alguns dados técnicos referentes a funcionários do local e o protocolo não pode ser gerado.

Os dados foram atualizados e serão entregues na próxima semana, permanecendo o zoológico fechado para visitação do público por todo o fim de semana.

Autuações

  • 14/11/2018 – Zoológico é autuado a entrar com pedido de licença ambiental de operação, sem a aplicação de multa. Semace dá 90 dias de prazo.
  • 15/5/2019 – Zoológico autuado por falta de licença, com a aplicação de multa. Semace dá novo prazo de 30 dias.
  • 4/7/2019 – Zoológico autuado por falta de licença, com a aplicação de multa, e embargado para visitação pública.
Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará