PRF para ônibus clandestino e passageiros passam por inspeção em Lavras da Mangabeira

A ação foi realizada pela PRF em conjunto com a Secretaria de Saúde da cidade, que recebeu a denúncia de que o veículo trafegava irregularmente e lotado

Legenda: O ônibus clandestino foi parado próximo a uma escola municipal da cidade por volta das 21 horas deste domingo (22)
Foto: VC Repórter

Um ônibus clandestino vindo de São Paulo foi parado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Lavras da Mangabeira, no Cariri cearense, por volta das 21 horas deste domingo (22) depois de denúncias de que estaria lotado. Com o aglomerado, o risco de transmissão do novo coronavírus é maior.  

Com o cerco montado em uma escola da cidade, o veículo foi obrigado a parar e, após o desembarque, todos os passageiros foram submetidos a uma inspeção realizada por uma equipe formada por profissionais de saúde "devidamente paramentados", informou a secretária da Saúde do município, Luana Ricarte. A parada final seria Iguatu, no Centro Sul do Ceará. 

Segundo ela, a ação foi realizada pela PRF em conjunto com a Secretaria de Saúde da cidade, após recebimento de denúncia informando que o veículo trafegava irregularmente e lotado.

No momento da abordagem, havia pouca gente dentro do ônibus, sendo oito passageiros de uma única família e que desembarcariam em Lavras da Mangabeira. Antes, porém, o coletivo já havia passado por várias cidades como Juazeiro do Norte.

De acordo com a Luana Ricarte, apesar de nenhum passageiro apresentar os sintomas do novo coronavírus, todos tiveram que assinar um termo do Ministério da Saúde, se comprometendo a cumprir a quarentena.

"A gente sabe que já está com infestação comunitária em outras cidades; já não é mais de quem vem de qual lugar. Não importa se vem de Fortaleza, de São Paulo, o vírus já está no meio", complementa a secretária.

Coronavírus no Ceará

O Estado já registra 125 casos do novo coronavírus, segundo boletim da Secretaria da Saúde (Sesa) divulgado neste domingo (22).

Houve um aumento de 41 casos em relação ao boletim divulgado no sábado (21), quando havia um total de 84 casos confirmados da doença.

 

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará