Prefeitura contabiliza mais de 500 famílias desabrigadas em Hidrolândia

A chuva destruiu imóveis, arrastou veículos e causou o afogamento de seis pessoas — uma está em estado grave.

Legenda: Mais de 500 famílias ficaram desabrigadas depois que o nível do Rio Batoque subiu e transbordou
Foto: Foto: Mateus Ferreira

A prefeita de Hidrolândia, na região Norte do Estado, confirmou que há mais 500 famílias desabrigadas no Município graças aos alagamentos causados pela cheia do Rio Batoque, na madrugada desta quarta-feira (25). Além disso, seis pessoas se afogaram — uma delas está em estado grave e foi transferida para Sobral.  

A chuva de 53 milímetros, segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme),  causou o rompimento de um pequeno açude, suficiente para o nível do rio subir rapidamente. Houve alagamento em três distritos (Betânia, Conceição e Irajá) e na sede do Município.

Pelo menos oito casas desabaram, enquanto outras ficaram submersas ainda na madrugada. Veículos foram arrastados e água invadiu casas e o comércio. Muitos moradores perderam móveis e eletrodomésticos, que foram recolhidos por dois caminhões e jogados no lixão da cidade.  

Chuva deixa carros submersos e pessoas desalojadas no Sertão dos Inhamuns, Vale do Jaguaribe e Norte

“Estava com muito medo”, conta o agricultor Olavo da Costa, que viu sua casa desabar e passou cerca de cinco horas olhado, em cima de uma árvore, esperando o resgate chegar ao lado de sua esposa e seus dois filhos pequenos. “A gente gritava por socorro com medo da enxurrada arrastar a árvore”, conta.  

A chuva danificou parte da rede elétrica de Hidrolândia e Guaraciaba do Norte, "causando falha no fornecimento em alguns pontos". A distribuidora esclareceu, por nota, que "técnicos já estão trabalhando para normalizar o fornecimento de energia o quanto antes". O hospital municipal está funcionando através de um gerador.  

Equipes do Corpo de Bombeiros de Sobral e Canindé foram à cidade para fornecer apoio. Ainda segundo os bombeiros, a Rodovia CE-187, entre Santa Quitéria e Hidrolândia, chegou a ficar interditada por causa das inundações. 

Apoio

Cerca de 100 desabrigados estão na Escola Oscino Pereira de Sousa, no Centro da cidade. Outras optaram por deixar o Município ou procuraram a casa de parentes. O local recebe doações de calçados, roupas, colchões e alimentos.

De acordo com o secretário de Saúde de Hidrolândia, Antônio Iris Mororó, por causa do incidente, a quarentena adotada para evitar o contágio do novo coronavírus foi interrompida pela tragédia. “Não tem como, por conta desta situação”, admite. Ele garante, no entanto,  que serão distribuídas máscaras descartáveis para coibir a transmissão de Covid-19.  

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará

Assuntos Relacionados