Desfile infantil encerra Festival

Tabuleiro do Norte. Criança já gosta de brinquedo, ainda mais se for uma miniatura do "brinquedo" do pai-herói. Horas antes do comboio de encerramento com mais de 200 carretas pelas ruas de Tabuleiro do Norte, o Festival de Caminhoneiros deu espaço aos filhos desses profissionais da estrada. Dezenas de crianças participaram da mini-carreata. Gente pequena com vontade de no futuro desfilar no modelo gigante.

Há duas décadas, o Festival dos Caminhoneiros, que acontece em Tabuleiro do Norte, é uma oportunidade de reunião das famílias, quando se destaca a presença dos filhos, em que as crianças imitam o ofício de seus pais FOTO: RAFAEL CRISÓSTOMO


Em quatro dias, o maior evento da categoria para o Norte-Nordeste movimentou mais de R$ 6 milhões em negócios. A grande novidade deste ano é a proposta para, já no ano que vem, estar em fase de construção o polo industrial metalmecânico, em parceria com Governo do Estado e Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

São 20 edições do evento criado após a criação da Associação dos Caminhoneiros de Tabuleiro do Norte (Acatan), em 1993. A "cidade dos caminhoneiros" recebe profissionais de vários cantos do país, que, indo ou vindo de Fortaleza, desviam rota da BR-116 para o evento que reuniu, entre sexta e domingo, comércio de veículos da linha pesada, palestras sobre saúde, educação no trânsito e empreendedorismo, além de diversão para toda a família.

Divididos em "Grupo Nacional de Amigos" e "Amantes do Cansaço", os caminhoneiros realizaram cortejo pelas principais ruas de Tabuleiro do Norte para lembrar não ser à toa que na cidade a cada 17 habitantes um é caminhoneiro. É um caminhão para cada 41 moradores. O comboio dos adultos aconteceu no fim da tarde, mas o bom dia de domingo começou com a carreata mirim. O garoto Felipe Marlon desfilou com seu caminhão possante, uma réplica do veículo do pai, José Valdeir. No outro grupo, o garoto Carlos Henrique puxa por uma corda seu "caminhãozinho".

Grandes marcas de fabricantes de veículos "linha pesada" aproveitaram para fechar negócios. Bancos públicos e privados montaram estandes com representantes para viabilizar os financiamentos. Alguns caminhoneiros trabalham para empresas transportadoras; outros, como Francisco Juvenil, trabalham como autônomos, mas não falta entrega para fazer. Passa apenas um terço do mês em casa com a família. Na maior parte do tempo é trabalhando no eixo Fortaleza-São Paulo. Ele e os colegas aproveitaram o fim de semana para o tradicional "Torneio da Acatan". Num campo "society", disputam troféus e medalhas para os melhores times. No sábado foram realizados show de Leo Magalhães, Forró do Muído e Banda Styllus. A TV Diário apoiou o evento.

O Festival dos Caminhoneiros é o evento mais tradicional de Tabuleiro do Norte, seguido dos festejos a Nossa Senhora da Saúde, no distrito de Olho- d´Água da Bica. Mas os caminhoneiros também seguem com a religiosidade. Na sede da Acatan, uma imagem de São Cristóvão com o Menino Jesus nos braços dá as boas vindas. Na carreata realizada no fim da tarde de ontem, com mais de 200 veículos pesados, é também a imagem do "santo protetor" quem figurava no início do passeio.

Começo

"É uma festa muito importante para o povo de Tabuleiro. Começou com uma brincadeira entre amigos, hoje é um grande evento", afirma Neto Trajano, presidente da Acatan. A grande transformação por que deverá passar a Associação em 20 anos de existência é a criação do polo industrial metalmecânico. Uma empresa contratada já está concluindo o projeto, que deve reunir oficinas mecânicas, fábricas de peças e pátio para caminhões empolo metalmecânico em terreno de 50 hectares, de propriedade da associação de caminhoneiros. Quando construido, será um dos maiores distritos industriais para o setor no Norte-Nordeste.

Mais informações:

Associação dos Caminhoneiros de Tabuleiro do Norte (Acatan)
Rua Batista Maia, 4319, Centro
Telefone: (88) 3424.2324


MELQUÍADES JÚNIOR
REPÓRTER
Você tem interesse em receber mais conteúdo da região do Ceará?