Corpos de vítimas do acidente com bimotor em São Benedito são liberados após perícia em Fortaleza

A queda da aeronave, que vitimou dois médicos, uma enfermeira e o piloto da aeronave, ocorreu na noite da sexta-feira (15), na zona rural de São Benedito

Legenda: Os Bombeiros realizaram os trabalhos de resgate dos corpos ao longo do último sábado (16)
Foto: Foto: Maristela Gláucia

Os corpos das quatro vítimas do acidente com o avião bimotor que caiu em São Benedito, na noite da última sexta-feira (15), foram identificados e liberados nesta segunda (18), após passar por perícia em Fortaleza. A informação foi divulgada pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS). 

As vítimas do acidente são os médicos Pedro José Ferreira de Meneses, de 55 anos, dignosticado com Covid-19; Carlos Victor Sousa Rodrigues, de 29 anos; a enfermeira Samara Aline Felix, de 34 anos; e o piloto da aeronave Paulo Cesar Magalhães Costa, de 62 anos. Meneses apresentava estado de saúde delicado, fazia tratamento com oxigênio e pediu para ser transferido para um hospital em Teresina, onde mora a família. 

O avião bimotor havia decolado do aeroporto da cidade de Sobral e seguia com destino ao Piauí, mas caiu ainda durante o trajeto, na zona rural do município de São Benedito, na Região da Ibiapaba.

Com o choque da aeronave contra o solo, os corpos se fragmentaram e, por isso, não foi possível fazer a identificação imediata das vítimas. A complexidade do caso demandou que os corpos fossem enviados a Fortaleza, ainda na madrugada do último domingo (17), para a realização de exames mais detalhados. 

40 horas de trabalho pericial

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública, todo o trabalho da perícia, desde a chegada dos profissionais ao local da ocorrência até a identificação e liberação dos corpos, durou cerca de 40 horas, envolvendo várias equipes da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce).

Uma equipe do Núcleo de Perícia Externa (Nupex) do Núcleo da Pefoce de Sobral foi enviado à capital cearense, onde as equipes de Medicina Legal, Odontologia Forense, Antropologia Forense, DNA Forense e Identificação Necropapiloscópica já se preparavam para receber as vítimas e o material colhido no local da ocorrência.

"Os peritos realizaram a perícia da dinâmica da queda do avião e fizeram a análise perimetroscópica, procedimento de constatação das lesões nos corpos e fragmentos. Este e outros exames foram complementados pela Medicina Legal", detalha a Pasta, acrescentando que as vítimas foram identificadas ainda na manhã do domingo.

O Corpo de Bombeiros resgatou os corpos das quatro vítimas do acidente em uma mata entre o Sítio Santa Tereza e o Sítio Meio do Topo. De acordo com o Major Mardens Vasconcelos, subcomandante do quartel do Corpo de Bombeiros de Sobral, os quatro corpos estavam em um único local, na dianteira da aeronave, o que agravou ainda mais o trabalho de identificação de cada um.

"É como se estivessem um em cima do outros, todos no bico [do avião]. E, além do impacto, a aeronave pegou fogo. Com o combustível derramado, continuou queimando".  

O Corpo de Bombeiros chegou a informar que um dos corpos estava carbonizado. A SSPDS, por sua vez, afirma que o trabalho do resgate dos bombeiros evitou que os corpos fossem carbonizados, o que permitiu que as vítimas fossem identificadas mais rapidamente por meio da Odontologia Forense, Antropologia Forense e pela Necropapiloscopia. 

"Os peritos realizaram a perícia da dinâmica da queda do avião e fizeram a análise perimetroscópica, procedimento de constatação das lesões nos corpos e fragmentos. Este e outros exames foram complementados pela Medicina Legal", finaliza a secretaria.

Resgate

A operação de resgate dos corpos de três profissionais de saúde e do piloto que estavam dentro da aeronave bimotor PT- RMN se estendeu por todo o dia de sábado. 

O major Mardens Vasconcelos, dos Bombeiros, falou, na manhã de sábado (16), sobre a necessidade de remover os destroços do avião e também de chegar a uma parte soterrada da aeronave no solo.

"Iniciamos o trabalho de resgate dos corpos, ainda estamos retirando as partes da aeronave e, ao mesmo tempo, cavando para chegar à área que está soterrada. É um trabalho minucioso, porque também houve vazamento de combustível, as máquinas que usamos podem provocar fagulhas e entrar em contato com esse combustível e ocorrer uma ignição", disse, na ocasião. 

O tenente-coronel Roberto Moraes, comandante da Companhia de Sobral, afirmou que os dez agentes do Corpo de Bombeiros que estão no local da queda utilizam equipamentos de proteção individual (EPIs) para evitar risco de contaminação pelo novo coronavírus. "Eles estão no local com EPIs, nas buscas, devido ao risco de contaminação". 

A queda da aeronave aconteceu em uma mata entre o Sítio Santa Tereza e o Sítio Meio do Topo. Houve uma explosão, os destroços do veículo pegaram fogo na mata e papéis ficaram espalhados no solo. A aeronave saiu de Sobral por volta das 18h15 e tinha a previsão de chegada na capital piauiense às 19h10.  

Investigações da queda

O Centro de Comunicação Social da Aeronáutica disse que investigadores do Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa II), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), foram acionados para realizar a Ação Inicial da ocorrência envolvendo a aeronave.  

De acordo com o órgão, os trabalhos iniciais consistem no processo de investigação e possui o objetivo de coletar dados como fotografar cenas, retirar partes da aeronave para análise, reunir documentos e ouvir relatos de pessoas que possam ter observado a sequência de eventos. 

A investigação realizada pelo Cenipa tem o objetivo de prevenir que novos acidentes com as mesmas características ocorram. Ainda segundo o órgão, a "necessidade de descobrir todos os fatores contribuintes garante a liberdade de tempo para a investigação e que a conclusão de qualquer investigação conduzida pelo Cenipa terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade do acidente". 

Serviço de UTI aérea

Já a empresa Top Line Táxi Aéreo publicou nota onde lamenta o acidente. "É com profundo pesar que a Top Line Táxi Aéreo informa novamente sobre o lamentável acidente com a aeronave bimotor PT- RMN, ocorrido na cidade de São Benedito-CE, no início da noite desta sexta-feira, 15.05.2020". Segundo a empresa, a aeronave envolvida no acidente prestava serviços de UTI aérea e partiu inicialmente de Teresina com destino à cidade de  Sobral.  Na ocasião do acidente fazia o percurso Sobral-Teresina.  

A empresa afirmou também que dentro da aeronave estavam quatro ocupantes. O comandante Paulo César Magalhães Costa (piloto); dois funcionários da equipe médica. Carlo Victor Rodrigues e Samara Aline Félix, além do paciente o médico Pedro José Ferreira de Menezes. A empresa informou ainda que imediatamente após receber a notícia, encaminhou uma equipe até o local e acionou os órgãos competentes para que as primeiras providências pudessem ser tomadas.