Captação de sangue caiu pela metade em Juazeiro do Norte durante pandemia

A coordenação do Hemonúcleo tem ligado para colaboradores pedindo que voltem a doar. Universidades e empresas parceiras garantem que o estoque não chegue a um estado crítico.

Legenda: A média, que fica em torno de 40 a 55 doadores por dia, caiu para entre 20 e 25.
Foto: Foto: Antonio Rodrigues

Por causa da pandemia da Covid-19, o Hemonúcleo de Juazeiro do Norte, apresentou uma queda de mais de 50% de doações, nas últimas duas semanas. A média, que fica em torno de 40 a 55 doadores por dia, caiu para entre 20 e 25. Mesmo com o período de isolamento, a unidade permanece aberta, adotando todas as medidas de segurança para evitar contaminação dos colaboradores.  

A enfermeira e coordenadiora de captação do Hemonúcleo de Juazeiro do Norte, Edvânia Pereira, garante que todas as medidas sanitárias estão sendo desenvolvidas. “A gente orienta que as pessoas saudáveis venham doar. Salientamos que quem está com sintomas de gripe, fique em casa”, adverte.  

Outra forma de prevenção está sendo a limitação do número de doadores. “Uma das medidas que está no plano de contingência para diminuir o contato de candidatos foi adotar um espaço maior entre um doador e outro”, explica.  

Com a queda nas doações, a coordenadora tem ligado para os colaboradores ressaltando a segurança de doar. “Estamos pedindo para passar adiante. Fizemos tudo para evitar aglomerações, mas o número já é baixo. Ontem tivemos 25 pessoas. No dia anterior, apenas 21”, lamenta.  

Desde ontem, para reforçar o banco de sangue, o Hemonúcleo tem recebido alunos de universidades. Inclusive, para estimular as doações, pediu o apoio de artistas locais. “Sempre tem uma parceria”, enfatiza a enfermeira. “A demanda hoje não é tão grande, mas essa necessidade existe. Pode não estar crítica (a situação), mas quando o número de doadores cai, dificulta a captação”, completa.  

Ampliação 

O Ministério Público do Ceará (MPCE) recomendou, na última segunda-feira (11), que as instituições públicas e privadas que recolhem doações de sangue no Estado, aceitem a contribuição de homossexuais e todas as pessoas gays, bissexuais, trans e intersexos (LGBTI).  

A recomendação segue decisão recente do Supremo Tribunal Federal (STF) que julgou inconstitucional a recusa de doações por pessoas destes grupos e foi enviada para a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce) e Fujisan. 

Segundo o promotor Enéas Romero, a doação é ainda mais importante neste momento de grave crise sanitária por causa do novo coronavírus. “Há escassez de sangue. É injustificável que as pessoas não possam fazer a doação, desde que atendam os demais critérios legais. Espera que seja cumprida logo para garantir o direito de todas as pessoas contribuir”, enfatiza.  

O Hemonúcleo de Juazeiro do Norte está localizado na Rua Beata Maria de Araújo, 30, bairro Romeirão. O atendimento funciona de segunda a sexta-feira, de 8h às 17h, e no sábado, de 12h às 17h.