Campanha arrecada alimentos e dinheiro para trabalhadores autônomos de Guaramiranga

Até agora, 1.800 quilos de alimentos foram arrecadados. A expectativa é que a campanha dure três meses.

Foto: Foto: Franzé Leal

Com o isolamento social como principal medida para combater o novo coronavírus, centenas de trabalhadores autônomos de Guaramiranga, no Maciço do Baturité, estão sem trabalho e renda. Pensando nisso, foi criado o movimento “Boa Vizinhança”, que está arrecadando alimentos não perecíveis e dinheiro para as famílias mais impactadas. Ontem (07), foi iniciada a entrega de parte dos produtos recolhidos. 

A ação é uma iniciativa da Associação dos Amigos da Arte de Guaramiranga, em parceria com o Hotel Montenegro. A distribuição de alimentos será feita em todo o território do município. A expectativa é que, inicialmente, 150 famílias sejam beneficiadas.  

A secretária de Cultura de Guaramiranga, Nilde Ferreira, explica que o público prioritário são trabalhadores autônomos ligados às atividades de turismo e cultura, como garçons, guias de turismo, artistas, produtores culturais, cozinheiros, camareiros e artesãos. “Toda esta cadeia ficou subitamente sem trabalho e aqui é uma cidade majoritariamente ligada ao serviço e comércio”, enfatiza.  

Até agora, 1,8 tonelada de alimentos já foram arrecadadas e a ideia é que a campanha se estenda por pelo menos por três meses. “Na medida que for crescendo as doações, podemos ampliar o número de famílias”, acredita.  

Os alimentos não perecíveis podem ser entregues no posto de coleta, situado no Hotel Montenegro, que fica na Rua Joaquim Alves Nogueira, 551, no Centro. “As pessoas que tem uma quantidade maior, como acima de dez cestas básicas, podemos buscar em casa”, reforça Nilde. Nestes casos e para mais informações, é só entrar em contato pelos telefones: (85) 99925 5767 ou 98722.2676. 

 


Categorias Relacionadas