´Área Q´ será exibido em praças do Sertão Central

Moradores de Quixadá que já viram o filme nas salas comerciais destacam o roteiro envolvente da história

Quixadá Uma semana após lançamento em circuito nacional, o longa-metragem "Área Q" será exibido para o público de Quixadá, Quixeramobim e Senador Pompeu. O filme terá sessões drive-in hoje, em Quixadá. Amanhã, a sessão especial será em Quixeramobim. No domingo, será a vez de Senador Pompeu. As três cidades não possuem salas de exibição, mas Quixadá e Quixeramobim dividem com Los Angeles, terra mundial do cinema, os cenários da trama cinematográfica misteriosa, sobre abduções e aparições de OVNIs na região do Sertão Central do Ceará, onde são comuns pessoas falando terem visto discos voadores e seres de outros planetas, na chamada "Área Q". As exibições gratuitas acontecem graças à parceria entre a produtora Estação Luz Filmes, deputada Rachel Marques, de Quixadá, e as Prefeituras das outras duas cidades envolvidas.

Mas alguns moradores da "Área Q" não aguentaram a ansiedade e resolveram assistir o filme na sua semana de estreia. Sunny Karelly, Edwiges Tavares e Karinny Capistrano são alunas do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCe) de Quixadá. Elas estão em Fortaleza participando de uma pesquisa científica promovida pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Elas consideraram o filme "muito interessante".

"É incrível como foi bem retratada a realidade das pessoas, principalmente do interior do Estado do Ceará, em suas crenças na ufologia. Segundo eles, os OVNIs vinham frequentemente para ter contatos com pessoas boas que podiam mudar o mundo ou para obter cura por meio de algum milagre. Muito bem elaborado e deixa o espectador ligado à história durante todo o filme, inclusive nos surpreende no final, com o envolvimento de outros lugares. Recomendo o filme, que inclusive conta com a participação de atores famosos internacionalmente. É uma ficção científica e até mesmo cômica para os nordestinos, que entendem algumas expressões populares nossas que são ditas no filme", analisou a estudante Sunny Karelly.

O técnico em Agropecuária, Charles Cruz Macedo, também não perdeu tempo. Ele levou toda a família ao cinema. "Adoramos! O roteiro, a história são muito interessantes porque mostra um pouco das ocorrências do nosso Quixadá. A fotografia é espetacular. Vai despertar o desejo daqueles que não conhecem a terra dos monólitos e dos ETs e Quixeramobim a apreciarem de perto toda essa beleza plástica da nossa Área Q".

Quando a sessão terminou, a família de Charles teve uma surpresa. Um dos produtores, Halder Gomes, também estava assistindo. Elogiaram o filme, o cineasta, e puderam até registrar o momento numa máquina fotográfica digital. Por coincidência, Gomes nasceu em Senador Pompeu. A terra natal dele fica perto da "Área Q", a pouco mais de 40Km de Quixeramobim. Foi dele a ideia de incluir no roteiro os cenários da região. Deslumbraram até o diretor do filme, o carioca radicado nos EUA, Gerson Sanginitto. Com os protagonistas da trama da sétima arte, Isaiah Washington, Murilo Rosa e Tânia Khalil não foi diferente. Ficaram encantados com o exótico cenário.

Um dos produtores de "Área Q", o empresário Luiz Eduardo Girão, é um dentre milhões de apaixonados pelo cinema. Ele está feliz com os resultados alcançados. Uma produção genuinamente brasileira, com alma cearense, inclusive nos efeitos especiais - do conterrâneo Márcio Ramos - mas com jeito hollywoodiano. O filme retrata essa essência, e ainda incorpora os costumes da terra, as paisagens, o jeito simples de viver. Mesmo o tema demonstrando conotação mística, a mensagem do filme é de paz, de um povo pacífico diante de um momento delicado para a humanidade. O filme é humanista. Na opinião dele Halder Gomes e Gerson Sanginitto captaram esse sentimento. "Esse filme foi produzido no peito e na raça, e conquistar lançamento em circuito nacional, inclusive com exibições em outros países, nos orgulha ainda mais. Compartilhamos esse sentimento com o nosso povo", acrescenta Girão.

Segundo os produtores, "Área Q" aborda a busca incessante de um pai para encontrar seu filho. Nesse contexto, leva a uma descoberta extraordinária que irá mudar sua vida para sempre. Esse pai é Thomas Mathews (Isaiah Washington), um repórter americano reconhecido no círculo jornalístico atrás dos fatos para revelar a verdade. A vida de Thomas dá uma guinada quando seu filho Peter desaparece. Ele parte para um projeto especial, que investigará casos de avistamento de OVNIs, contatos imediatos do primeiro, segundo e terceiro grau, e até de abduções. A trama se passa nas cidades de Quixadá e Quixeramobim, a "Área Q".

Mais informações:

Estação da Luz

Rua Zildênia S/N

Tamatanduba -Eusébio

Telefone: (85) 3260.2601

contato@estacaoluz.com.br

ALEX PIMENTEL
COLABORADOR
Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará