Com inteligência de dados, sistema de saúde do Estado experimenta inovação

Novas políticas públicas para a saúde no Ceará favorecem o desenvolvimento de soluções que beneficiam a população do Estado.

ciencia
Legenda: Ciência de dados: com base nas informações, a tomada de decisão se torna mais assertiva. Em se tratando de saúde, toda estratégia deve ser muito bem avaliada.
Foto: Banco de Imagens

Quando uma região, Estado ou País experimenta o surto repentino de uma doença, a busca por soluções se torna uma verdadeira corrida contra o tempo. Para impedir ou minimizar o avanço da pandemia, é preciso estratégia. No entanto, sem dados confiáveis, não há estratégia que se sustente e vidas são perdidas. Graças às tecnologias de inteligência de dados, inúmeras mortes por Covid-19 no Estado do Ceará foram evitadas, a partir de soluções estratégicas, fundamentadas por metodologias científicas.

Por trás da análise de informações que pautam as decisões governamentais na área da Saúde do Estado está a união do conhecimento científico com a área operacional do Governo. Dessa junção nasceu o programa Cientista Chefe, que tem obtido êxito no seu objetivo, porque ajuda na tomada de decisões e na organização de informações que ficam disponíveis à Secretaria.

O programa já existe há dois anos e atua também em outras áreas, como na Segurança Pública, levando metodologias científicas para o desenvolvimento de soluções. O cientista chefe leva a abordagem acadêmica de análise de dados, movida pela realidade como se apresenta, usando ferramentas profissionais que são validadas por uma longa tradição de contestação e refinamento que vem da Universidade.

Análises eficientes

Durante a pandemia, o trabalho do cientista chefe foi liderar a análise de dados no recém-criado Centro de Inteligência em Saúde do Estado do Ceará, braço de tecnologia da informação da Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP-CE). A missão foi produzir análises sobre a evolução da doença, investigar as limitações do sistema de saúde e mapear os casos da Covid-19 no Estado. São utilizados modelos estatísticos para avaliar quando haveria problemas com leitos de UTI, respiradores e leitos em geral. Dessa forma, é possível mapear, com base nos endereços dos casos, onde a epidemia estava se desenvolvendo nos bairros. Com o progresso dos testes, os órgãos de saúde são capazes de enxergar exatamente o tamanho da subnotificação.

Com base nas informações, a tomada de decisão se torna mais assertiva. Em se tratando de saúde, toda estratégia deve ser muito bem avaliada. Com isso, milhares de pessoas se beneficiaram desse trabalho. Por exemplo, algumas UPAs estavam mais ocupadas do que outras e houve um reforço de redistribuir os pacientes pelos hospitais. Com isso, é possível evitar mais mortes. Dessa forma, o paciente vai encontrar uma rede muito melhor do que aquela dos primeiros dias, pois houve aprendizado, já se entende mais a doença.

Soluções para a Saúde

Com a pandemia, a agilidade na geração e análise de dados acelerou o desenvolvimento de soluções que levariam anos para serem lançadas, como o Elmo, capacete de respiração assistida para tratar pessoas com quadro leve ou moderado de Covid-19. Estima-se que esse dispositivo deveria levar dois anos para ser desenvolvido e, no entanto, ficou pronto em três meses.

Outra solução foi o aplicativo iSUS, disponível para todos os profissionais de saúde. Trata-se de um app desenvolvido ao longo da pandemia e que está nos celulares dos profissionais de saúde para atendimento à população, contendo todo o protocolo de tratamento da Covid-19.

Esses são exemplos de que as práticas de análise de inteligência de dados beneficiam direta e indiretamente a população. À medida que os relatórios de inteligência são publicados, as pessoas podem saber, por exemplo, se na região em que moram está havendo o aumento de certa doença. Assim, terão conhecimento para cuidar da própria saúde. Com inteligência de dados, é possível saber que determinada região está precisando de uma política pública de intervenção na saúde. Dessa forma, os recursos podem ser alocados para aquela área e não para outra.

Integra Saúde Ceará

Para informar sobre estas e outras questões do setor de saúde pública, assim como novidades, inovações, investimentos e muito mais, acesse o Integra Saúde Ceará, nova página especial do Diário do Nordeste. O objetivo é incentivar a população para cuidar de sua saúde e mantê-la bem informada, sabendo de que forma pode se beneficiar ao máximo dos serviços de saúde no nosso Estado.

O projeto especial Integra Saúde Ceará é uma realização do Sistema Verdes Mares, com apoio do Governo do Estado do Ceará. Acompanhe as mídias do SVM para ficar a par das ações e saber como cuidar bem da sua saúde e da sua família.

Confira a página especial

https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/projetos/integra-saude-ceara

Apoio