Testamos o SUV coreano

Hyundai Creta top de linha tem bons atributos.

Creta

O mercado de SUVs cresce em ritmo geométrico no mundo e no Brasil. A previsão até o final deste ano é de que a cada 5 carros vendidos no Brasil um será utilitário esportivo. Os coreanos da Hyundai acreditaram e apostaram no Creta como SUV de entrada.
Ele faz bonito nas vendas e testamos na área urbana de Fortaleza durante sete dias o modelo 2.0 versão Prestige. Ele tem visual bacana, bom espaço interno, acabamento caprichado e excelente visibilidade. A versão conta com um motor 2.0 flex aspirado que rende 156 cv com gasolina e torque de 19,1 kgfm, associado ao câmbio automático de seis velocidades. Com etanol, tem 166 cv de potência. Responde bem nos dois combustíveis.
Em relação ao consumo, segundo dados do Inmetro, com etanol, o Hyundai 2.0 faz 6,9 km/l na cidade e 8,2 km/l na estrada, números que passam para 10 km/l e 11,4 km/l com gasolina, respectivamente.
Um dos principais trunfos do Creta Prestige é sua boa lista de equipamentos. A versão “top” do SUV produzido em Piracicaba (SP) impressiona pelos itens de conforto e tecnologia, como retrovisores elétricos, faróis automáticos, sistema start/stop e direção elétrica progressiva. E ainda sensores de estacionamento traseiro e a câmara de ré, ar-condicionado automático e digital, chave presencial, seis airbags, controle de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa e controle de estabilidade.
Outro destaque é a nova central multimídia BlueNav com tela touch de 7 polegadas, com GPS, Apple CarPlay, Google Android Auto, Bluetooth com streaming de áudio, MP3 player, reprodutor de fotos e vídeos, conexões USB e P1 e comandos no volante.
A novidade na Edição Comemorativa 1 Million em 2018, a “Hyundai Key Band”, agora pode ser adquirida por proprietários da versão Prestige, equipada com sistema de partida do motor por botão. Após o pareamento com o  veículo, é possível destravar as portas, o porta-malas e acionar o motor, além de usufruir das funções de relógio, contador de passos e calorias, medidor de distância percorrida e, ainda, visor de notificações do smartphone em uma pulseira/relógio no pulso.
Inédito no segmento de SUVs compactos, o acessório desempenha as principais funções da smart key convencional, como destravar as portas, o porta-malas e  dar partida no motor, ao mesmo tempo em que proporciona conectividade com smartphone por meio de aplicativo também batizado de “Hyundai Key Band”, disponível para Android e IOS.
Com tela sensível ao toque, a pulseira funciona como relógio, contador de passos e calorias, medidor de distância percorrida, e, ainda, exibe notificações do celular em seu visor, indicando, por exemplo, quando há chamadas de voz e alarmes. A “Hyundai Key  Band” tem um ano de garantia e é carregada por meio de cabo USB que a acompanha. Seu preço sugerido é de R$ 999,52, mais em conta que a chave convencional, que custa em torno de R$ 1,2 mil.
Aqueles que já possuem um Creta Prestige, independentemente do ano de fabricação, podem adquirir o acessório  em qualquer concessionária autorizada. Apenas na revenda oficial da marca a “Hyundai Key Band” pode ser pareada ao veículo para executar suas funções. 

Ficha Técnica
. Motor: 2.0l, flex
. Potência: 166 cv (etanol)/156 cv (gasolina)
. Câmbio: Automático
. Porta-Malas: 431 litros
. Preço: a partir de R$ 104.990