Testamos a nova L200 Triton Sport

Picape bruta no off-road e macia na cidade tem grade dianteira redesenhada e muito conforto interno.

picape1
O lavador de faróis é um bom recurso quando se vai para o fora de estrada, mantendo as lentes funcionais durante a condução. Foto: Divulgação

Testamos a nova geração da picape japonesa Mitsubishi L200 Triton Sport em sua versão top de linha HPE-S durante cinco dias na zona urbana de Fortaleza e na areia de Aquiraz, na área metropolitana da capital cearense. Antes de falar do desempenho da “bruta com alma macia”, vamos a alguns destaques visuais. 

A picape agrega grade dianteira redesenhada nas versões HPE (R$ 169.990) e HPE-S (R$ 189.990), bem como faróis Dark Chrome com LEDs diurnos. Outra alteração em relação à geração anterior foi o design das rodas de liga leve, agora aro 17 polegadas.

São quatro versões além das que foram citadas. Tem a de entrada L200 Sport GLX, com câmbio manual por R$ 139.990. E também a intermediária GLS, com câmbio automático, por R$ 149.990.

picape2

O detalhe é que teve início neste mês de novembro e continua até 31 de janeiro de 2020 o Desafio Casca Grossa. Nesse período, quem comprar a L200 Triton Sport em qualquer versão a diesel pode testar a picape por 30 dias e, se não gostar, terá seu dinheiro de volta. O regulamento completo está no site www.mitsubishimotors.com.br.

Voltando a falar do veículo, seu motor é turbo diesel, 2.4l, com 190 cv de potência. O nível de ruído e vibração é mínimo. Além disso, é o único motor a diesel em alumínio do mundo. Seu torque é de 43,9 kgfm. O seletor de tração é uma sopa de letrinhas, com os 2H, 4H, 4HLc e 4LLc, mas cumpre o prometido, afinal, o DNA da Mitsubishi é off-road. 

Em relação às opções de tração, a 2H é indicada para uso em pisos com aderência, como asfalto, na vida urbana. A 4H é ideal para uso em pista molhada ou sinuosa. A 4HLc é indicada para situações off-road como terra, lama e areia. Já a 4LLc é ideal para uso em situações extremas, como lama, dunas ou uma travessia molhada, alagada. Outro detalhe: a picape tem opção de Bloqueio do Diferencial Traseiro, que transmite o torque do motor para as duas rodas traseiras na mesma intensidade, independentemente da aderência, ajudando a superar os obstáculos mais severos das trilhas off-road.

Em relação ao conforto, os bancos são envolventes e macios, dando mais conforto ao dirigir. O lavador de faróis é um bom recurso quando se vai para o fora de estrada, mantendo as lentes funcionais durante a condução. O espaço geral é bom na frente. A caçamba é espaçosa e tem tampa de fácil manejo. Ela suporta uma tonelada e pode levar 2,3 toneladas de reboque com freio, lembrando que a L200 Triton Sport tem controle de estabilidade de reboque, garantindo mais segurança na condução.

Por dentro, o acabamento com preto brilhante ajuda, assim como o volante de aspecto esportivo e paddle shifts em cinza bem vistosos, mas fixos na coluna de direção. O cluster analógico é bom e o display do computador de bordo é simples de ver. Já a multimídia tem muitas funções e agora traz hot spot Wi-Fi, Android Auto e Car Play. Ela também possui aplicativos instalados que ampliam a conectividade do modelo. A câmera de ré tem boa visibilidade traseira.

Em relação ao consumo, na estrada faz uma boa média de 11,8 km/l. Uma picape bruta, casca grossa, mas macia de dirigir.

Ficha técnica:
Motor:
2.4l, turbodiesel
Potência: 190 cv
Torque: 43,9 kgfm
Câmbio: Manual/Automático
Tração: 4x2, 4x4, 4x4Lc e 4X4LLc
Consumo: 9,8 km/l (cidade) e 11,8 km/l (estrada)
Preços: a partir de R$ 139.990/ até R$ 189.990 (todas as versões têm tração 4x4, motor a diesel, 2019/2020)
Fonte: Mito Mitsubishi