Saiba os riscos da pane seca

Problema pode impactar o bolso e também na carteira de motorista

Inflação de Fortaleza é a 4° mais alta do País, segundo IBGE
As variações mais expressivas para o aumento na Capital foram observadas nos grupos combustíveis: gasolina (8,54%) e etanol (5,26%), além de alimentação e bebidas(1,79%) Foto: Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas
Esperando o melhor preço para encher o tanque? Cuidado para não sofrer uma pane seca. O baixo nível de combustível reduz a lubrificação da bomba, o que pode levar a peça a queimar. De acordo com o superintendente técnico do CESVI Brasil/MAPFRE, Emerson Feliciano, a pane ocorre quando o veículo roda por muito tempo e consome todo o combustível presente no tanque. "Isso acontece porque a bomba de combustível deixa de ser refrigerada, ou seja, o tanque não tem liquido o suficiente para manter a temperatura da bomba e aos poucos ela vai superaquecendo e impedindo o funcionamento correto do veículo", explica.
 
Outro ponto importante é de que a reserva do veículo não é um reservatório à parte, ele representa o nível do combustível. "Existe um sistema de boia e um variador de resistência dentro do tanque, que alerta o motorista sobre quantidade de etanol, gasolina ou diesel presente no veículo. Além disso, dirigir com o ponteiro na reserva pode mandar sujeira para o sistema de injeção", afirma.
 
Confira abaixo algumas dicas:
 
Atenção a quantidade. O nível da reserva pode variar entre 5 e 10 litros, dependendo do modelo do veículo.
 
Fuja das extremidades. O ideal é de que o motorista mantenha o nível de combustível próximo ou acima do ¼ do volume do tanque do veículo. A dica também é não extrapolar, enchendo o tanque até a boca, para não correr o risco de vazar combustível e ainda pode gerar problemas em uma peça pouco conhecida: o cânister. A peça é localizada entre o tanque de combustível e a admissão do motor. Sua função é filtrar vapores, para reduzir os gases prejudiciais que são emitidos pelo veículo.
 
Autonomia. Confira no manual do proprietário a capacidade máxima em que o tanque pode ser abastecido. Geralmente, esse limite é 10% inferior à real capacidade do tanque. E evite ficar na reserva.
 
A pane seca no Código de Trânsito Brasileiro prevê multa de R$ 130,16 ao carro que parar na via por falta de combustível, e ainda a remoção do veículo e quatro pontos na carteira.